Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Cirúrgico, Boca Juniors leva a melhor contra o Athletico-PR

Time Xeneize soube jogar de maneira consciente, travou o jogo do Furacão e agora joga por um empate na La Bombonera

Uma vitória com cara e jeito de Libertadores. Na Arena da Baixada, o Boca Juniors soube cozinhar o Athletico-PR e venceu por 1 a 0. O gol da vitória saiu através de Mac Alister, na etapa final. Agora, o time argentino joga por um simples empate. Já o Furacão precisa vencer por dois gols. Em caso de repetição do placar, a vaga será decidida nos pênaltis.

Leia Mais: Depredador! Em jogo complicado, Guerrero resolve e Inter ganha no Uruguai do Nacional
San Lorenzo pressiona, mas Cerro Porteño segura o empate

A partida da volta acontece na próxima quarta-feira, a partir das 21h30 (Horário de Brasília), na La Bombonera.

O confronto

Diferente da partida na fase de grupos, o Boca Juniors adotou uma postura mais ‘brigadora’. A equipe de Gustavo Alfaro dividia todas as bolas e vendia caro o domínio do meio-campo. Até mesmo a saída de bola do Furacão era marcada de perto pelo ataque argentino.

Referência do sistema ofensivo Xeneize, Ábila teve duas oportunidades claras de abrir o marcador. Na primeira ele foi travado pelo zagueiro. Na segunda, o camisa 19 recebeu passe de Nández e Santos fez milagre.

Com dificuldade para impor seu ritmo de jogo, o Furacão apostava nos chutes de fora da grande área. Bruno Guimarães arriscou da entrada da área e beliscou a trave. Já o atacante Rony balançou a rede, mas do lado de fora.

No segundo tempo a postura do Boca mudou. O time argentino dava mais campo ao Furacão, que demonstrava dificuldade em penetrar na defesa. A solução encontrada foi a mesma da etapa inicial, com chutes de longe. Aos 23 minutos, Bruno Guimarães exigiu ótima defesa de Andrada.

Se o Athletico-PR pouco apresentava no campo ofensivo, o Boca Juniors começou a gostar do jogo e investia nas descidas. O prêmio veio aos 39 minutos. Em lindo chute de fora da área, Mac Alister contou com o desvio do zagueiro e viu a bola morrer no ângulo.

Nos acréscimos, em lance polêmico, Mas e Andrada bateram cabeça e o árbitro assinalou pênalti do goleiro argentino em Rony com a ajuda do VAR. Na cobrança, Marco Ruben acertou o poste direito e decretou o revés do Furacão.

error: Futebol Latino 2019