Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Com dois de Salvio, Boca constrói vitória sobre o Independiente Medellín

Boca Juniors Independiente Medellín Libertadores Futebol Latino 1 Lance 10-03
Foto: Divulgação/Boca Juniors

Reencontrando seu torcedor depois do título argentino do último sábado (7), o Boca Juniors manteve a “lua de mel” vivida entre as partes batendo o Independiente Medellín por 3 a 0 na segunda rodada do Grupo H da Copa Libertadores.

Leia mais: Santos venceu o Delfín e mantém o 100% na Libertadores
América de Cali consegue boa vitória no Chile diante da Católica

Primeiro tempo

Apesar do conhecido barulho do torcedor Xeneize, com menos de dez minutos de partida quem efetivamente chegou ao gol por duas vezes foram os colombianos. O meio-campista Andrés Ricaurte limpou a marcação e bateu firme de pé esquerdo para o goleiro Estebán Andrada ser obrigado a fazer importante defesa espalmando pra escanteio.

O duelo se mostrava bastante aberto no sentido de que, na troca rápida de passes que os dois sistemas ofensivos conseguiam implementar, os espaços apareciam de maneira generosa e obrigavam Andrada e Andrés Mosquera a se manterem sempre atentos.

Depois dos 20 minutos, o DIM parecia estar mais a vontade com o estilo de jogo mais rápido e chegou a levar bastante perigo quando Leo Castro recebeu passe dentro da área e bateu cruzado bola que passou na frente da meta boquense.

Contudo, aos 35, o lateral-esquerdo Frank Fabra limpou bem a marcação e cruzou na medida para Eduardo Salvio, passando a frente do marcador, testou no contrapé de Mosquera e estufou as redes para estremecer La Bombonera.



Segundo tempo

A postura da equipe anfitriã retornando dos vestiários parecia ser mais agressiva do que na etapa inicial, conseguindo por mais tempo reter a bola no ataque e, por seguidas vezes, envolver a zaga do Independiente Medellín abrindo valiosos espaços para finalizações.

Nas duas melhores oportunidades desse período, enquanto quase sem ângulo pelo lado direito Sebastián Villa obrigou Andrés Mosquera a fazer boa defesa, na segunda o camisa 22 ficou frente a frente com o arqueiro adversário e bateu na rede pelo lado de fora.

E o alto volume acabou gerando o segundo tento quando, em cruzamento diagonal rasteiro de Villa, a bola dividida no meio da área sobrou para Salvio bater com tranquilidade, de perna esquerda, tirando de Mosquera aos 12 minutos.

Tendo a equipe de Medellín voltado com ímpeto muito menor do que na etapa inicial, os colombianos se tornaram efetivamente uma presa fácil para a equipe de Miguel Ángel Russo que, na bola parada, deixou o panorama ainda mais favorável. Logo depois de entrar na vaga de Carlitos Tévez, Emmanuel Reynoso bateu falta com absoluta precisão onde a bola ainda bateu na trave esquerda de Mosquera antes de adentrar as redes, 3 a 0 Boca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019