Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Comentarista argentino ataca Raphael Claus: “Ele não pode ser tão filho da p***”

Revoltado com as decisões do árbitro brasileiro, Daniel Mollo não poupou Claus de críticas e xngamentos na rádio Cooperativa AM 770
Revoltado com as decisões do árbitro brasileiro, Daniel Mollo não poupou Claus de críticas e xngamentos na rádio Cooperativa AM 770

A primeira partida entre River Plate e Boca Juniors promete render por muitos dias. Assim que o duelo chegou ao fim, os jogadores do time Xeneize foram em direção ao árbitro Raphael Claus e demonstraram toda a sua revolta contra o brasileiro, que apitou um pênalti a favor do time Millonario e expulsou Capaldo nos acréscimos da partida.

Leia Mais: Carlitos Tevez faz gesto misterioso após derrota do Boca Juniors
Ídolo do Boca Juniors detona postura da equipe após revés
River Plate, bem superior, ganha do Boca e abre vantagem na semi da Libertadores

Pelo lado da torcida a ira também foi gigantesca. No programa ‘Boca de Selección’ da rádio Cooperativa AM 770, o comentarista/torcedor Daniel Mollo, figura conhecida na terra portenha, não poupou críticas ao juiz tupiniquim.

O principal motivo da raiva foi o pênalti marcado por Claus de Emmanuel Mas em cima de Rafael Borré. No primeiro momento, o brasileiro deixou o jogo seguir, mas foi avisado pelo VAR e apontou para a marca da cal.

“Até agora não acredito no que aconteceu. É uma vergonha. Não falaram que o Boca Juniors foi até a merda da Conmebol Foi um roubo. O pior de todos que vi na minha vida. Um papelão. Esse árbitro não pode ser tão filho da puta”, atacou.

“É uma vergonha o que aconteceu na casa do River Plate. Esses dirigentes da Conmebol e o árbitro que deu o pênalti são uns verdadeiros desastres”, completou o comentarista.

Polêmicas de lado, Boca Juniors e River Plate voltam a se encontrar no dia 22 de outubro, na La Bombonera, pelo jogo da volta da semifinal.

error: Futebol Latino 2019