Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Print

Copa América do Brasil afastou Mundial de Clubes de 2021 do país

Messi foi um dos jogadores que criticou a qualidade dos gramados e o VAR durante a Copa América, afastando o Mundial de Clubes de 2021 do país

*Por Agência Conversion

Gramados criticados por jogadores, problemas com ingressos e até o sistema do VAR, que a arbitragem sul-americana usou da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Todos esses problemas que permearam a Copa América deste ano, organizada no Brasil, afastaram a possibilidade do país receber a edição do Mundial de Clubes da Fifa, em 2021.

Leia mais: Europeus falam em salário astronômico e contato de Leonardo por Dybala no PSG
Ricardo Gareca embarca rumo ao Brasil para conversar com Cueva e Guerrero

Será a primeira versão do torneio reformulado, com 24 clubes e disputado a cada quatro anos. O campeonato foi modificado no conselho da Fifa em Miami, nos EUA, em março, quando se decidiu que ele substituirá a Copa das Confederações – que, por sua vez, deixa de existir.

“Vai ter um fantástico impacto. Teremos os melhores times para coroar o campeão mundial”, disse na época Gianni Infantino, italiano que preside a entidade.

O Mundial de Clubes no formato atual, porém, ainda terá duas edições: uma em 2019, entre os dias 11 e 22 de dezembro, e outra em 2020, no mesmo mês, mas sem datas definidas. Ambas serão no Catar, país que sediará a Copa do Mundo de 2022.

A expectativa é que no torneio que será disputado daqui cinco meses, alguns dos novos estádios já sejam utilizados, como o Al Wakrah, cujas obras estão apenas em acabamentos menores (como tintas, martelete, fiações e sistemas).

A decisão sobre o Mundial de 2021 será tomada em outubro, no conselho da Fifa em Xangai, na China – por coincidência, a cidade é uma das favoritas para receber o novo torneio. A ideia de Infantino é que o novo Mundial de Clubes seja um evento-teste oficial para as Copas do Mundo a partir de 2026, quando será disputada na América do Norte. A incerteza sobre o campeonato de 2021 é que o Catar não poderá receber o campeonato na metade do ano por causa do calor.

No começo do ano, a entidade enviou documentos às associações filiadas afirmando que qualquer uma delas poderia se candidatar a receber o campeonato. O Brasil foi uma delas, mas a candidatura sofreu baques fortes depois da Copa América. A Fifa considerou que a Copa Africana, disputada no mesmo mês no Egito, e a Copa Ouro, da Concacaf, foram mais bem avaliadas que o evento brasileiro.

O novo Mundial de Clubes com 24 concorrentes terá oito sul-americanos e oito europeus. A ideia da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) é dar as vagas aos quatro últimos campeões da Copa Libertadores da América e aos dois últimos da Copa Sul-Americana.

Se isso se confirmar, Grêmio e River Plate estarão no campeonato de 2021. Nas edições de 2019, sete clubes brasileiros brigam pelos títulos continentais: Palmeiras, Grêmio, Internacional e Flamengo pela Libertadores, Corinthians, Fluminense e Atlético-MG pela Sul-Americana.