Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Defesa de Sebastian Villa em caso de agressão fala em roubo e falsa gravidez

defesa-de-sebastian-villa-em-caso-de-agressao-fala-em-roubo-e-falsa-gravidez-Futebol-Latino-23-05
Foto: Divulgação

A evolução do caso onde o atacante colombiano do Boca Juniors, Sebastian Villa, é acusado de agredir sua ex-namorada, Daniela Cortés, apresentou na última semana dados importantes publicados pelo veículo argentino Infobae.

Bettilt 300x250

Leia mais: Questão salarial pode “melar” chegada de James ao Atlético de Madrid
David Luiz diz que “muitos se esconderam” após fatídico 7 a 1

Isso porque, depois do diário Olé mostrar parte dos testemunhos da irmã e da amiga de Daniela, foi a vez das palavras de Villa serem reveladas onde o contexto se mostra frontalmente inverso ao relatado pelas testemunhas da acusação.

O atleta do Boca chegou, inclusive, a mencionar que Daniela roubava dinheiro dele e fazia compras vultosas na Colômbia usando tanto a quantia supostamente roubada como usando fotografias de seu cartão de crédito:

“Anteriormente tinha me roubado um dinheiro e tinha tirado fotos do meu cartão (…) e, na Colômbia, fez muitas compras.”

Sebastian Villa falou também que, além de ser mentira a gravidez mencionada pela amiga de Daniela em depoimento, ele apontou que, na verdade, foi apenas a sua ex-companheira quem praticava agressões no relacionamento.

“Você é um negro filho da p…, assim me disse. Obviamente, tenho que me cobrir, porque tinha que me defender com os seus golpes, ela estava quem nem uma louca. Ela tinha jogado uma vela em mim, me deu um soco na boca e na cabeça. Eu me defendi, então a agarrei pelos braços. Sempre fui romântico com ela, contratava chefs (de cozinha) para que fossem em casa e ela tivesse um jantar romântico. Eu nunca faria mal a ela nem a sua família. Nunca ocorreu agressão física ou psicológica, nunca”, disse o jogador.

“Cada vez que terminávamos, ela dizia que estava grávida, mas nunca esteve grávida. Pedi para ela fazer o exame de sangue e ela nunca quis ir. Cada vez que fazia um teste de urina e eu dizia para que ela me mostrasse, ela dizia que já tinha jogado fora e, às vezes que me mostrou, deram negativo”, agregou.

O conteúdo do depoimento foi além quando o jogador cafetero afirmou que Daniela Cortés chegou a o ameaçar de que ela faria coisas como se machucar para simular agressões unicamente para “acabar com sua carreira”.

“Ela começou a me dizer que, se ela quisesse, eu não jogaria mais no Boca nem na seleção da Colômbia, que, se ela quisesse, arruinaria a minha carreira. Disse que, se fosse necessário, ela ia se machucar para arruinar a minha carreira e que eu iria trabalhar como pedreiro”, garantiu Villa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019