Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Di María chegou a chorar pedindo para atuar na final da Copa do Mundo

com-lesao-muscular-di-maria-esta-fora-de-amistosos-da-argentina-Futebol-Latino-21-03
Foto: Divulgação

Ter a oportunidade de disputar uma final de Copa do Mundo é, certamente, um marco para a vida de qualquer jogador de futebol, isso poucos são capazes de duvidar ou mesmo contestar. Nem que isso signifique, como foi o caso de Ángel Di María, chegar a chorar copiosamente para seu treinador.

Leia mais: Christian Cueva brinca com quarentena no México
Barcelona recorda golaço de Lionel Messi na final da Champions League

Em entrevista que o meia hoje no Paris Saint-Germain deu para a emissora argentina Telefe, ele revelou que reconheceu a Alejandro Sabella que não tinha plenas condições de atuar diante da Alemanha no Maracanã. Contudo, fez o que estava ao seu alcance para convencer o comandante, inclusive demonstrar toda a sua emoção com a oportunidade que parecia escapar por entre os dedos.

O atleta também mencionou que o Real Madrid (sua equipe na época) chegou a enviar uma carta direcionada ao atleta tentando dissuadi-lo de atuar machucado na decisão. Segundo Di María, o clube temia que ele agravasse seu quadro inviabilizando o desejo do clube madrilenho de negociá-lo a curto prazo.



“As três pessoas que sabem a verdade são o doutor Daniel Martínez, Alejandro Sabella (técnico) e eu. Vinha com algumas dores desde o jogo com a Bélgica, estava quase pronto, a uns 90%. A perna não estava boa, mas eu queria jogar, não me importava nada se voltasse ou não a jogar futebol. Era uma das coisas que me tinham dito que não poderia deixar passar: a final do Mundial. Era a minha final. Fui falar com Sabella e lhe disse chorando que não estava 100%. Eu sabia que ele gostava de mim e queria que jogasse, mas queria também o melhor para a equipe”, disse o jogador que acabou não atuando. Na oportunidade onde os alemães acabaram vencendo por 1 a 0 na prorrogação, Enzo Pérez começou como titular.

“Eu sabia que o Real Madrid queria me vender, e a carta chegou. Daniel (Martínez) me disse que era do Real Madrid, mas eu nem queria olhar e rasguei”, garante o atleta do PSG.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019