Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Prevenção? Diário argentino traça perfil de Galhardo antes de Boca enfrentar o Inter

Galhardo
Ricardo Duarte/SC Internacional

* Por Roberto Junior 

Thiago Galhardo tem feito uma das melhores temporadas de sua carreira, não à toa ele hoje é o artilheiro do Inter e o principal goleador do país com 21 gols e foi convocado recentemente por Tite. Tamanho destaque fez o atacante virar tema da mídia argentina antes do Boca Juniors enfrentar o Colorado, onde o camisa 17 ainda foi chamado de xará de Gallardo, técnico do rival Xeneize, River Plate.

OS_BRAZIL_300x250_2020_Q3_SOC

O Diário Olé lembra inicialmente que o goleador do Inter trocou uma vida estável com salário de R$ 4,5 mil em 2009, quando foi aprovado no concurso da Petrobras, para se dedicar ao futebol com incentivo de sua mãe, Valéria. Na sequência, diz que ele não se arrependeu e elogiou o momento de Galhardo.

“Galhardo hoje não é apenas o destaque do Inter, o próximo adversário do Boca na Copa Libertadores, mas também leva nada menos que o mesmo sobrenome de treinador do River! Porém, isso deve ser a coisa menos preocupante que Miguel Ángel Russo (técnico do Boca) e sua equipe têm, já que o meia ofensivo que hoje está com 31 anos é o goleador do Brasileirão com 15 gols e é o líder de assistências (cinco)”, diz um trecho da publicação.

Em seguida, o Olé destacou as principais características de Galhardo, como “um meio-campista com muita chegada, que tem bom chute de média distância e que gosta de dar passes entre as linhas que deixem seus companheiros na cara do gol”.

O jornal ainda cita que o principal concorrente de Galhardo hoje é Andrés D’Alessandro, ídolo do River Plate, antes de resgatar um elogio do artilheiro para o veterano argentino. Além de D’Ale, personagens argentinos que trabalharam com Galhardo, como Maxi López (no Vasco) e o técnico ‘Chacho’ Coudet (no Inter), também foram mencionados.

Por fim, os argentinos ainda destacaram uma declaração de Thiago Galhardo em que ele fala que a cultura do Japão, quando jogou no Albirex Niigata, lhe ajudou a se dedicar mais fisicamente para evitar sequência de lesões.

Cabe destacar que Internacional e Boca Juniors se enfrentam na quarta-feira, em Porto Alegre, às 21h30. O jogo de volta acontece na semana seguinte, na Bombonera.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *