Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Em entrevista à ESPN, James fala sobre seu futuro pós-futebol; confira

James
Foto: Nick Potts/AFP

“O jogador de futebol morre duas vezes. A primeira, quando para de jogar”, essa frase de Paulo Roberto Falcão, ex-jogador e maior ídolo do Internacional, vira e mexe está sendo repetida quando um grande atleta do futebol encerra sua carreira.

OS_BRAZIL_300x250_2020_Q2_SOC

Leia Mais: Atuação de Alexis Sánchez em vitória contra o Bologna é elogiada por imprensa italiana

Técnico do Millonarios pede a Fredy Guarín “força e vontande”



Mas um outro dilema na vida do jogador profissional é saber o que fazer depois de pendurar as chuteiras, alguns conseguem fazer essa transição com muita facilidade, enquanto outros já encontram mais dificuldades.

 

James Rodríguez, 29 anos, apesar de ainda jovem, está muito mais próximo do fim da carreira e do que, obviamente, do início da sua jornada no futebol. O pós-futebol e outros assuntos foram temas da entrevista que o astro colombiano concedeu à ESPN, da Colômbia.

 

“No futuro (gostaria) de poder ter um clube, administrar um clube. É uma das opções… Daqui a três, quatro ou cinco anos poder ter um clube ou ser treinador. Vamos ver”, falou James ao ser questionado sobre o que fará depois que encerrar sua carreira.

 

O camisa 10 da Seleção da Colômbia revelou que está estudando para ser gerente esportivo e fez um comentário em tom de brincadeira: “Quem quiser me contratar, aqui estou. Estou escutando ofertas”.

 

Ele ainda afirmou que pretende investir na Colômbia e ter um projeto em seu país natal com jovens atletas: “Gostaria de investir na Colômbia. Fazer um projeto com jovens jogadores, pegar muitos talentos e trabalhar em coisas sérias. É isso que às vezes falta ao futebol, gente séria e comprometida com a causa”, falou James.

 

James também falou sobre sua frustrada passagem pelo Real Madrid e uma quase ida ao Atlético de Madrid: “no ano passado no Real Madrid joguei pouco. Quando decidi sair do Bayern de Munique já tinha algo com outro clube, estava praticamente feito, mas o Real Madrid não me deixou sair. Estava quase pronto. Sim, era o Atlético (de Madrid), estava tudo pronto”, frisou o astro colombiano.

 

Ele ainda lembrou de uma conversa com Diego Simeone: “Falei com ele (Cholo Simeone) uma vez. Disse que eu era um jogador muito importante, que podia jogar com ele e que tinha visto que estava trabalhando bem, que estava pronto. Tudo isso aconteceu e o Real Madrid não me deixou sair”, falou James, que ainda explicou não saber o motivo cujo Real não o deixou sair, mas ele explicou que saiu da Espanha por sentir que não seria aproveitado por Zidane.

 

James Rodríguez finalizou a entrevista deixando claro que está muito feliz no Everton, da Inglaterra. Ele também falou sobre o treinador e o estilo de jogo praticado no futebol inglês: “Estou com um treinador (Carlo Ancelotti) que sabe exatamente como eu sou. Você sabe como se relacionar com seus jogadores e sua equipe. Eu me dou muito bem com ele, como pai e filho, então tudo foi muito fácil e direto. O futebol é muito mais físico (sobre jogar na Inglaterra), tem muito contato e você vê faltas o tempo todo. Mas todas essas experiências são novas e estou feliz em adicionar isso à minha carreira”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Futebol Latino sabe que a alegria do esporte bretão do continente americano é bem mais do que Brasil, Argentina e Uruguai. Isso porque o amante da bola quer mesmo é saber de tudo, desde a final do Brasileirão até a 5a rodada do Peruano, com a mesma seriedade e com a mesma paixão. Leia Mais

Entre em contato conosco: comercial@futebolatino.com.br

© Futebol Latino - Todos os Direitos Reservados - 2019 | Por Diegão ©