Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Em meio a estado de emergência, jogos no Chile são adiados

Insatisfação coletiva com direito a violenta onda de protestos no Chile motivou suspensão de partidas incluíndo clássico Universidad Católica x Colo-Colo
em-meio-a-estado-de-emergencia-jogos-no-chile-sao-suspensos-Futebol-Latino-19-10

A Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP) informou na última sexta-feira (18), através de seus canais oficiais, que seis partidas no futebol profissional masculino do Chile, além de duelos referente a outras categorias, foram adiadas em função da situação delicada que vive o país principalmente na capital, Santiago, e a Região Metropolitana.

Leia mais: De olho na Libertadores, Boca Juniors perde clássico diante do Racing
Antes da Libertadores, River Plate conquista empate épico na Superliga Argentina

Com isso, em meio aos duelos suspensos, está o grande clássico Universidad Católica e Colo-Colo, embate que marcaria o encontro entre líder e vice-líder do campeonato chileno. Algo que, naturalmente, representaria uma final antecipada já que a diferença favorável aos Cruzados, nesse momento, é de 13 pontos restando seis rodadas.

“Em virtude da situação que afeta a Grande Santiago, a ANFP decidiu suspender as partidas de futebol profissional da Primeira Divisão, Primeira B, Segunda Divisão, Futebol Feminino e Futebol Jovem neste fim de semana na Região Metropolitana. A nossa Gerência de Ligas informará oportunamente as reprogramações respectivas. As partidas que serão suspensas nesse fim de semana na Região Metropolitana são: Palestino x União Española, Audax Italiano x Cobresal, Magallanes x Cobreloa, Melipilla x Copiapó, Universidad Católica x Colo Colo e Universidad de Chile x Everton.”

O Chile passou na última semana, mais precisamente desde a última quinta-feira (17), por uma forte e violenta onda de protestos pelo aumento da passagem do metrô em 30 pesos (equivalente a menos de R$ 0,20).

Tamanha tem sido a histeria coletiva com ônibus queimados, invasão a instalações do metrô com depredação e até mesmo a paralisação do serviço em questão que, já na madrugada desse sábado (19), o presidente Sebastián Piñera decretou estado de emergência, situação onde o poder militar tem autorização para prevenir e reprimir com mais intensidade os protestos.

error: Futebol Latino 2019