Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Equador abre rodada das Eliminatórias vencendo fora de casa a Bolívia

Bolivia-Equador-Eliminatorias-Futebol-Latino-112-11
Foto: Divulgação/Seleção Equatoriana

Tendo pontaria e condicionamento melhores do que a Bolívia, o Equador bateu seu oponente jogando na cidade de La Paz pela terceira rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022 pelo placar de 3 a 2. Agora, enquanto La Verde segue sem pontuar na competição, a Tri acumula seis pontos e salta, ao menos momentaneamente, para a segunda posição na classificação geral.

OS_BRAZIL_300x250_2020_Q2_SOC

Leia mais: Uruguaio: Nacional 100% e Plaza Colonia vence no encerramento da 4ª rodada
Em evolução e adaptado a MLS, Bressan mira título nacional no FC Dallas

Primeiro tempo

Tentando não entrar no ritmo de maior correria dos bolivianos visando prevalecer no aspecto físico, a Tri conseguia reter por mais tempo a bola em seus pés e trabalhar a posse com mais cadência.

Todavia, as jogadas de perigo não eram necessariamente uma característica do confronto que não tinha, até os 20 minutos, uma oportunidade clara de gol até que a bola alçada na área pelo lado esquerdo foi na cabeça de Ángel Mena. O camisa 15 teve liberdade para testar quase na pequena área e obrigar Carlos Lampe a fazer uma excelente intervenção, praticamente à queima roupa.

Utilizando o outro aspecto característico da altitude como é a menor resistência do ar pensando nos chutes de média e longa distância, La Verde não se intimidava em buscar os espaços para tentar arriscar usando o recurso citado ou mesmo alçar bolas na área buscando a presença de área de Marcelo Moreno.

Porém, dentro dos 45 minutos iniciais, o momento em que foi mais eficiente ocorreu justamente no caminho contrário as duas estratégias onde Saavedra recebeu bola em profundidade do lado esquerdo, avançou bem e tocou na diagonal para Juan Carlos Arce. O experiente atacante, em dois toques na bola, fintou a marcação e bateu forte de perna esquerda, rasteiro, para não dar qualquer chance de defesa ao goleiro Alexander Domínguez.

Segundo tempo

Se na reta final da primeira parte o Equador não conseguiu chegar a igualdade quando Mena recebeu ótima enfiada de bola por parte de Sornoza, mas parou em grande intervenção de Lampe, logo com um minuto do tempo complementar Beder Caicedo já furou o bloqueio boliviano. Recebendo boa bola pelo lado esquerdo em velocidade de Moisés Caicedo, o lateral-esquerdo teve espaço para bater na diagonal com força de perna esquerda e superar o arqueiro de La Verde. Tudo igual na cidade de La Paz.

O ritmo ofensivo de La Tri não baixou e a eficiência que não apareceu na etapa inicial voltou a ser aplicada aos dez minutos quando, em bola invertida para o lado direito do ataque, Ángel Mena partiu pra cima da marcação, cortou para a perna esquerda e bateu com firmeza no canto esquerdo de Lampe onde a pelota chegou a tocara na trave antes de balançar as redes bolivianas na virada do Equador.

Somente depois desse período, com os visitantes baixando naturalmente suas linhas de marcação pela questão física, é que a equipe dirigida por César Farías conseguiu novamente ameaçar a meta de Alexander Domínguez. E, rapidamente, o escanteio cobrado por Arce foi direto na cabeça de Marcelo Moreno que testou com precisão e deixou novamente o marcador do Hernando Siles pareado, 2 a 2.

Já na reta final do confronto, o condicionamento dos visitantes parecia mais em dia do que a equipe anfitriã, causando uma verdadeira “blitz” na busca pelo tento da vitória onde a atuação do Árbitro de Vídeo auxiliou na marcação de pênalti já aos 43. Em um cruzamento de Gonzalo Plata na direção da pequena área, Jusino tocou com o braço na bola e Wilton Pereira Sampaio assinalou a penalidade após análise das imagens. Na batida, Carlos Gruezo colocou bola de um lado, Lampe do outro e carimbou a vitória da Tri.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *