Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Equador promove atropelamento sobre a Colômbia nas Eliminatórias

Equador-Colombia-Eliminatórias-Futebol-Latino-Lance-17-11
Foto: Divulgação/Seleção Equatoriana

De maneira absolutamente impiedosa, a seleção do Equador fez o que quis diante da Colômbia e fez 6 a 1 jogando no estádio Casa Blanca pela quarta rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. O resultado fez com que, ao menos momentaneamente, os equatorianos assumissem a segunda posição com nove pontos, perdendo em saldo para o Brasil por apenas um tento, enquanto a equipe do técnico Carlos Queiroz estacionasse na sétima posição com quatro unidades.

OS_BRAZIL_300x250_2020_Q2_SOC

Leia mais: Ligação com o número 39 é explicada pelo atacante Antony
Uruguai vai tentar quebrar tabu histórico de Tabárez contra o Brasil

Primeiro tempo

Desde o início da partida, o sistema defensivo colombiano se mostrou bastante confuso e oferecendo espaços que rapidamente foram aproveitados pelos anfitriões.

Aos sete, Arboleda estava dentro da grande área após cobrança de falta e aproveitou a bola ajeitada para mandar de perna esquerda no canto direito de Camilo Vargas que nada pode fazer. Dois minutos depois, um tiro de meta cobrado direto nos pés de Xavier Arreaga virou um lançamento onde a zaga da Colômbia não acompanhou Ángel Mena que ficou frente a frente com Vargas e bateu na saída do arqueiro.

Tamanha era a predominância da Tri que o primeiro chute dos Cafeteros na direção da meta de Alexander Domínguez veio somente aos 24 minutos com Duván Zapata após passe de cabeça de Jeison Murillo onde o atacante bateu rasteiro e o arqueiro defendeu em dois tempos. Mal sabiam os visitantes que a situação iria ficar ainda mais delicada em jogada pela esquerda onde Angel Mena partiu em velocidade e, chegando na linha de fundo recebendo passe de Moisés Caicedo, cruzou para Michael Estrada chegar completando na altura da pequena área para fazer o terceiro aos 32.

Ainda haveria espaço na primeira parte para, com 39 minutos, Arreaga deixar o dele depois de passe de cabeça dentro da grande área de Arboleda e James Rodríguez, em pênalti sofrido por Zapata, diminuir a distância no marcador.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, a tônica do compromisso ficou ainda mais evidente onde os comandados de Carlos Queiroz até conseguiam ser relativamente mais criativos ofensivamente e levaram perigo em cabeçada dada por Murillo.

Mas, seguindo com erros na saída de bola e também na recomposição da retaguarda, a Tri chegava constantemente em condições de finalizar perigosamente diante da meta de Camilo Vargas e, aos 30 minutos, o marcador já havia ficado mais dilatado com Estrada marcando e vendo seu tento ser anulado corretamente por impedimento confirmado pelo VAR.

Dois minutos depois, o Equador seguiu avançado e, em jogada maravilhosa onde Gonzalo Plata fintou dois marcadores e tabelou com Mena, o camisa 19 bateu forte de perna esquerda para mandar na trave esquerda de Vargas antes da pelota ir pras redes colombianas pela quinta vez no estádio Casa Blanca além de Pervis Estupiñán, em batida de falta, fechar a incrível contagem em Quito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *