Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Esquadrões Libertadores: 1965 – Independiente vira terceiro bicampeão em seis edições

O Esquadrões Libertadores fala sobre o Rojo faturando sua segunda conquista continental a exemplo do bicampeonato de Peñarol e Santos
esquadroes-libertadores-1965-independiente-vira-terceiro-bicampeao-em-seis-edicoes-Futebol-Latino-28-09

O Esquadrões Libertadores de hoje fala sobre mais uma equipe que encantou o futebol sul-americano nos anos 60 e que estabeleceu longa era de conquistas, o Independiente. Tendo sido já o vencedor do torneio em 1964, no ano seguinte a equipe de Avellaneda conquistaria a edição que marcou a mudança de nome oficial da competição: sai Copa dos Campeões da América e entra Copa Libertadores da América.

Leia mais: Giménez projeta clássico contra o Real Madrid: ‘é um dos jogos mais importantes da temporada’
Falcao García é escalado para clássico de gigantes na Turquia

1965

Com um time a menos do que na edição anterior (em função de uma briga entre Conmebol e a Federação Colombiana de Futebol os times do país em questão não participaram), a Libertadores ocorreu com 10 equipes onde apenas a Argentina contou com dois representantes devido a ter tanto o campeão vigente como também espaço para o campeão nacional, o Boca Juniors.

Sendo assim, estiveram na disputa Boca, Deportivo Galícia, Deportivo Quito, Guaraní, Independiente, Peñarol, Santos, The Strongest, Universidad de Chile e Universitario.

Campanha do Peñarol

Apesar de privilegiado em entrar diretamente na semifinal, a caminhada para confirmar a manutenção do título passou longe de ser tranquila já que, logo de cara, o Rojo bateu de frente com o Boca Juniors e precisou de três partidas para avançar a grande final. Após vencer em Avellaneda e perder em Buenos Aires, o empate sem gols no jogo de desempate deu a classificação para o Rojo.

Decisão

Para se garantir como mais um bicampeão, o Independiente precisou justamente bater uma equipe que já tinha sentido esse gosto, o Peñarol. De novo seguindo o roteiro de vitória em casa e derrota como visitante, os comandados de Manuel Giúdice ganharam o jogo de desempate na cidade de Santiago e confirmaram a taça.

Jogos 

Semifinal

Independiente 2 x 0 Boca Juniors
Boca Juniors 3 x 1 Independiente
Independiente 0 x 0 Boca Juniors

Final

Independiente 1 x 0 Peñarol
Peñarol 3 x 1 Independiente
Independiente 4 x 1 Peñarol

Time-Base: Miguel Santoro; David Acevedo, Rubén Navarro, Raúl Decaría, Juan Guzmán e Roberto Ferreiro; Raúl Savoy, Osvaldo Mura, Raúl Bernao e Vicente de la Mata; Roque Avallay. Técnico: Manuel Giúdice.

Artilheiro: Pelé – 7 gols.

error: Futebol Latino 2019