Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Print

Esquadrões Libertadores – 1970: Sem times do Brasil, Estudiantes fatura o tricampeonato

Com a base forte das temporadas anteriores, o time de La Plata voltou a mostrar a sua força e confirmou o terceiro título continental
Com a base forte das temporadas anteriores, o time de La Plata voltou a mostrar a sua força e confirmou o terceiro título continental

Excepcionalmente nesta quinta-feira, o Futebol Latino apresenta dois episódios da série ‘Esquadrões Libertadores’. Se mais cedo teve o bicampeonato do Estudiantes de La Plata, agora vamos apresentar o tricampeonato do time argentino no maior torneio de clubes da América.

Leia Mais: Esquadrões Libertadores: 1969 – Estudiantes mantém a hegemonia da América
Sebastián Beccacece pode perder o emprego no Independiente

Assim como na edição anterior, o Brasil demonstrou insatisfação com o calendário e sistema de classificação para a Libertadores. A guerra com a Conmebol não teve um acordo e o país não disputou a competição. Alem disso, preocupado com a Copa do Mundo de 1970, a CDB (atual CBF) temia a violência dos rivais e a possibilidade de perder algum atleta para o Mundial.

Ostentando o bicampeonato da Liberta, o Estudiantes de La Plata entrou apenas na semifinal. Logo de cara, a pedreira foi o River Plate. No primeiro jogo, Juan Ramón Verón brilhou e silenciou a torcida Millonaria. Na volta, apoiado pela torcida, o time de La Plata confirmou a classificação com gols de Solari, Verón e Echecopar.

Na final o cenário foi parecido com o ano anterior: Uruguaio no caminho. Desta vez, a vítima foi o Peñarol. Na Argentina, vitória suada do Estudiantes com gol de Togneri. No segundo jogo, o time argentino jogou com o regulamento e faturou o tricampeonato continental.

Campanha:

Semifinal

River Plate 0 x 1 Estudiantes
Estudiantes 3 x 1 River Plate

Final

Estudiantes 1 x 0 Peñarol
Peñarol 0 x 0 Estudiantes