Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Estreante na elite paraguaia, Guaireña faz boa campanha

Clube de Villarrica, no Departamento de Guairá, perdeu apenas na estreia e está com 100% de aproveitamento em seu estádio, o Parque del Guairá

*Por Vinicius Fernandes

O Campeonato Paraguaio de 2020, interrompido em função do novo coronavírus (COVID-19), tem uma novidade entre os seus 12 participantes: o Guaireña Fútbol Club, pela primeira vez na elite nacional.

Leia mais: Veja como estão os campeonatos nacionais pela América do Sul
O que fazer enquanto o futebol está parado?

O clube da cidade de Villarrica, localizada no Departamento de Guairá, foi fundado em 2016 e logo venceu a terceira divisão (Campeonato Nacional de Interligas), garantindo o acesso à segundona (División Intermedia), onde levantou a taça na temporada passada.

No elenco comandado pelo técnico Troadio Duarte, apenas um estrangeiro: o atacante uruguaio Antonio Oviedo, de 23 anos. Sua estreia na elite paraguaia foi diante do Nacional e acabou derrotado por 3 a 0. No entanto, de lá para cá foram mais sete partidas e nenhum revés. Já na segunda rodada, diante do River Plate, conquistou seu histórico primeiro triunfo na primeira divisão: 2 x 0. Coube a Antonio Marín, atacante de apenas 20 anos de idade, ser o autor do primeiro gol.

Depois vieram mais duas vitórias como mandante, o que o mantém com 100% de aproveitamento em seu estádio, Parque del Guairá, com capacidade para 12 mil torcedores, e quatro empates fora de casa, totalizando 13 pontos, o que o deixa em quinto lugar na tabela de classificação.

Como no Paraguai o rebaixamento se dá pela média de pontos das três últimas temporadas, no momento o Guaireña é o quarto colocado (1,625), muito à frente dos dois piores, que ocupam a zona de rebaixamento: General Díaz (0,947) e 12 de Octubre (0,750).

Cabe lembrar que o Olimpia é o único que disputou todas as edições da categoria principal do futebol paraguaio. O Guaraní participou de todas menos uma, a de 1912, quando pediu licença devido a uma epidemia. Por sua parte, Cerro Porteño e General Díaz, que entraram em 1913 e 2013, respectivamente, também nunca foram rebaixados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019