Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Estreia na seleção dos Estados Unidos é exaltada por Johnny

estreia-na-selecao-dos-estados-unidos-e-exaltada-por-johnny-Futebol-Latino-17-11
Foto: Divulgação

Além de conseguir mais oportunidades na equipe principal do Inter, o meio-campista estadunidense com nacionalidade brasileira Johnny teve a oportunidade de fazer os primeiros dois jogos com a camisa da seleção dos Estados Unidos nas datas FIFA onde o US Team empatou em 0 a 0 diante do País de Gales e goleou por 6 a 2 o Panamá.

OS_BRAZIL_300x250_2020_Q2_SOC

Leia mais: Libertadores: Jogo do Grêmio é o único com arbitragem de dois países
Conmebol divulga a escala de arbitragem para duelos da Libertadores

Acumulando 47 minutos na somatória dos dois compromissos, o jovem de 19 anos de idade ressaltou em entrevista coletiva virtual a possibilidade de conviver com grandes figuras e também o fato de ter unicamente a ideia de defender o US Team. Descartando, pelo menos por ora, pensar em jogar pela Seleção Brasileira pelo fato de não ter sido considerado até então sequer para as equipes de base da Amarelinha:

“Está sendo muito especial. Muito feliz com essa oportunidade única. Sempre sonhei com isso. Está sendo realizada. Não esperava que ia ser tão rápido. É uma oportunidade única de jogar com jogadores renomados na Europa. A gente tem que escolher quando tem mais de uma opção. Eu tive só a americana. Não tive na brasileira. A minha cabeça está na seleção americana. Estrear com 19 anos na seleção principal é algo imensurável. Que vou levar para a minha vida. Fico muito feliz mesmo.”

Johnny contou, inclusive, como foi passar pelo famoso “trote” para jogadores em sua primeira convocação onde o momento de maior tensão foi a hora de cantar uma música em inglês:

“Teve o trote, sim. Na mesma ideia da brasileira, eu tive que subir na cadeira, apresentar, contar um pouco da história. E tive que cantar uma música. Óbvio que inglês. A vergonha foi maior. Mas a gente esquece a situação. Feliz demais por esse momento. Momento indescritível para mim.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *