Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Ex-companheiro de Aguero se diz “devastado” com sua saída do City

manchester-city-faz-divertida-montagem-envolvendo-aguero-e-neymar-Futebol-Latino-13-11
Foto: AFP

Na última segunda-feira (29), o maior goleador da história dos Citizens, Sergio Aguero, informou que não renovará seu vínculo que termina no próximo mês de junho em fato que, apesar de especulado, não deixou de espantar o mercado europeu.

OS_BRAZIL_300x250_2020_Q2_SOC

Leia mais: Colombiano: Deportivo Cali empata com Pasto e aumenta a crise
Argentino: San Lorenzo é o único vencedor do dia; confira

Um dos nomes que jogou com Aguero no clube inglês, o ex-atleta e hoje colunista do Daily Mail, Micah Richards, fez um texto carregado de sentimento onde começa alegando que está se sentindo “devastado” pela informação.

“Estava de bom humor na segunda-feira quando essa notícia tirou meu ar. Estou devastado. Essa foi a minha reação inicial de alguém que ama o Manchester City e que se sente honrado de ter jogado ao lado de Sergio Aguero. Não é apenas um jogador incrível, mas também uma pessoa incrível. Aguero é uma das pessoas mais humildes que você pode conhecer. Eu pessoalmente devo muito a ele. Para começar, sem esse homem, eu não seria campeão da Premier League!”, iniciou seu relato.

O texto prossegue contando bastidores da relação de ambos como, por exemplo, o primeiro treino e o fato de Micah ter dado a assistência do primeiro gol de Aguero pela sua então nova equipe:

“O mais legal é que eu lembro de toda a empolgação quando ele treinou pela primeira vez conosco depois de ter sido contratado junto ao Atlético de Madrid. Nas primeiras atividades, eu olhei para ele e pensei: ‘Ele é especial?’ Então, quando ele cruzou a linha branca e entrou em campo em um jogo oficial, o garoto provou que ele era especial. Eu tive a sorte de dar a assistência pro seu primeiro gol no City, jogando fora de casa com o Swansea em 2011. Eu falei pra ele depois: ‘Sergio! De onde veio isso? Do treino, eu não me lembro!’. Ele sorriu e me disse: ‘Eu treino tranquilo! O jogo que é importante!'”

Por fim, além de pontuar que o desejo de atuar mais vezes pode ter pesado na decisão do jogador hoje com 32 anos de idade, Micah Richards se desfez mais uma vez em elogios ao ex-companheiro.

“Aguero fará 33 em junho. Eu acredito que ele tem muito a dar ainda? Claro que acredito. Um Aguero totalmente em forma, mesmo nessa idade, pode ter dar 15, 20 gols em uma temporada. Não é um atacante que está em decrescente, por isso é uma decisão difícil de aceitar para mim. Ele é, cabendo argumentos, o melhor atacante que jogou na Premier League junto com Alan Shearer e Thierry Henry. Ele não está feliz sentado no banco de reservas. Ele quer jogar e isso é compreensível. Agora ele e o clube está seguindo rumos diferentes e eu não posso ajudar além de me sentir triste com isso”, disse Richards, completando:

“Que homem. Se eu tivesse que escolher alguém para marcar e salvar minha vida, seria Aguero, em todas as vezes.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Futebol Latino sabe que a alegria do esporte bretão do continente americano é bem mais do que Brasil, Argentina e Uruguai. Isso porque o amante da bola quer mesmo é saber de tudo, desde a final do Brasileirão até a 5a rodada do Peruano, com a mesma seriedade e com a mesma paixão. Leia Mais

Entre em contato conosco: comercial@futebolatino.com.br

© Futebol Latino - Todos os Direitos Reservados - 2019 | Por Diegão ©