Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Ex-companheiro de Neymar e Gerson sonha com sucesso em Portugal

ex-companheiro-de-neymar-e-gerson-sonha-com-sucesso-em-portugal-Futebol-Latino-04-09
Foto: Divulgação/AD Camacha

Matheus Troche, zagueiro brasileiro com passagem pela seleção de base do Paraguai, tem em seu currículo grandes companheiros na carreira. Cria das categorias de base do Santos, Troche foi formado no Peixe e, nos treinos, dividiu o gramado com Neymar entre 2011 e 2013, período em que o jovem viu o Santos vencer a Libertadores.

Leia mais: Zagueiro ex-Ceará celebra chegada ao futebol europeu: “Um sonho”
8ª Rodada do Brasileirão terá Internacional lutando para seguir na ponta

O atleta chegou, inclusive, a fazer um comentário curioso em relação a como era o comportamento do clube da Vila Belmiro para cuidar da joia vinda da base que, depois, rumaria para o Barcelona e, posteriormente, para o Paris Saint-Germain.

“Eu tinha uns 17 anos apenas. E o Neymar sempre foi muito acima da média e era protegido no Santos. Antes de alguns treinos o pessoal mais experiente já avisava para os zagueiros mais jovens: ‘Juvenilzada, atenção com o magrelo (apelido de Neymar por colegas) quem bater no homem rescinde o contrato, hein!’ Em alguns momentos do treino era realmente assim, se houvesse o risco de machucar o Neymar, diminuíamos a intensidade ou simplesmente tínhamos a orientação de deixar ele passar”, conta Matheus.

Também com passagem pelo Fluminense, tem histórias com outro jogador que está em alta no futebol brasileiro: o hoje flamenguista Gerson.



“Ele era meio folgado às vezes, uma vez discutimos depois do treino, mas tudo normal. Ele tem personalidade forte e eu também, nenhum dos dois gosta de perder”, brinca o jogador.

Atualmente no AD Camacha, clube português com o qual assinou contrato para a temporada, Matheus se diz focado e pronto para a temporada que vai começar:

“Hoje o meu foco total está no Camacha, em ajudar os meus colegas de equipe e o clube a atingirmos os objetivos propostos para esta época. Sou sempre muito sério e dedicado no meu trabalho, um tipo de jogador que dá sempre tudo em campo. Pode ter certeza que vamos sorrir ao fim da época, se Deus quiser.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *