Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Ex-Flamengo exalta período no clube: “Poucos atletas tem esse privilégio”

Revelação da base do Bahia, atleta hoje na Tailândia chegou a jogar no maior arquirrival depois de passar dois anos no Flamengo
ex-flamengo-exalta-periodo-no-clube-poucos-atletas-tem-esse-privilegio-Futebol-Latino-21-07

No ano de 2009, um jovem revelado nas categorias de base do Bahia e que estava despertando as atenções de diversos clubes foi contratado como uma das esperanças do Flamengo. É basicamente assim que, depois de subir degraus no clube baiano, inicia-se a trajetória profissional do meia Vander.

Leia mais: Deportivo Táchira prestes a perder zagueiro para o futebol colombiano
West Ham confirma a chegada de Chicharito Hernández

Hoje aos 27 anos de idade e jogando no futebol da Tailândia, mais precisamente no Chiangrai United, o atleta não demonstra qualquer tipo de mágoa ou incômodo com o clube carioca, pelo contrário: Ao falar de Flamengo, Vander se demonstra grato.

Além dessa gratidão, Vander também falou sobre o fato de ter atuado na dupla Ba-Vi, na sua experiência dentro do futebol tailandês e outros detalhes que você vê agora:

FL: No momento em que você saiu do Bahia rumo ao Flamengo, o que passou pela sua cabeça? Você lembra até hoje a sensação?

“Já jogava em um grande clube, que é o Bahia, e tive a oportunidade, naquele momento, de atuar em uma das maiores agremiações do mundo. Foi fantástico o tempo que passei no Flamengo. Amadureci muito durante o tempo que estive lá e agradeço a todos por isso. Poucos atletas têm esse privilégio.”
FL: Pelo fato de ter sido revelado no Bahia e jogado alguns anos no Vitória, chegou a sofrer algum tipo de represália nas ruas, redes sociais algo do tipo?
“Não sofri nenhuma represália, até porque nunca havia desrespeitado o Vitória quando atuava pelo Bahia. Sempre tive essa postura, sou um atleta profissional. E sempre me dediquei muito vestindo as duas camisas. Sou grato aos dois clubes por tudo que vivi neles.”

FL: Lembra de algum garoto que jogou com você e que parecia que ia “decolar” no futebol, mas acabou não continuando a carreira?

 
“Claro que durante nossa caminhada profissional nos deparamos com muitas situações como essa. Garotos que têm um potencial enorme, mas que por um ou outro motivo fica pelo caminho. Não gosto de citar nomes, mas, claro, a gente sempre encontra esses exemplos e lamentamos muito.”

FL: Qual foi a principal dificuldade na sua chegada ao futebol da Tailândia?

 
“A Tailândia é um país impressionante, fantástico. Aqui tem tudo. Não tive dificuldades desde a minha chegada. Foi tudo muito natural. Como temos muitos brasileiros no elenco e na comissão técnica, e o povo local gosta muito de nós, isso facilitou demais. Estou gostando muito de tudo.”

FL: O que você acha que tem no futebol tailandês que ainda falta no Brasil?

 
“Na verdade o futebol brasileiro e o tailandês são muito diferentes em todos os sentidos. O futebol brasileiro tem muita qualidade e aqui na Tailândia o futebol tem evoluído bastante na parte tática e técnica.”
error: Futebol Latino 2019