Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Ex-jogador brasileiro relembra confrontos com o Real Madrid

ex-jogador-brasileiro-relembra-confrontos-com-o-real-madrid-Futebol-Latino-26-09
Foto: Reprodução/Lance!

Falando com o portal ESPN, o ex-jogador brasileiro Marcos Assunção relembrou alguns dos confrontos que teve com o Real Madrid vestindo a camisa do Betis.

Leia mais: Seleções sul-americanas não terão liberação de atletas da MLS
Ricardo Gareca convoca Peru e comenta ausência de Guerrero

Em forma de prévia ao embate que acontece nesse sábado (26) pela terceira rodada de LaLiga às 16h (horário de Brasília), Marcos chegou a brincar com o fato de que, logo depois de sua saída do futebol italiano rumo a Espanha, nomes como Roberto Carlos e Ronaldo também rumaram ao país:

“Eu pensei: ‘O Ronaldo Fenômeno e os caras todos estão no Campeonato Italiano, ufa!’ Só que eu cheguei à Espanha, e eles foram tudo para o Real Madrid (risos). Caramba, os caras estão me perseguindo (risos). Foi a época dos ‘galácticos’. Mas o Betis montou um time muito bom também. O Real Madrid sempre teve grandes times. Era sempre muito bom jogar contra Ronaldo, Roberto Carlos, Zidane, Figo, Raul, Beckham…. Era um motivo de espetáculo para quem estava em campo e para os torcedores.”



Marcos Assunção chegou ao clube de Sevilha para construir sua bonita história no Betis depois de três temporadas defendendo a Roma. E essa história em muito foi iniciada por conta de um técnico em especial: o italiano Fabio Capello.

“Eu saí da Itália porque o [treinador Fábio] Capelo tinha uma filosofia de fazer rodízios de jogadores. Eu era jovem e isso não entrava na minha cabeça, porque em um jogo eu ia bem e fazia gols, mas no outro nem era relacionado. Eu queria jogar sempre. O Campeonato Italiano tinha muitos jogadores bons, mas era muito duro e de marcação. O Espanhol era muito técnico e mais parecido com o Brasileiro. Eu jogava mais tranquilo porque tinha drible, velocidade. Tanto é que fiz muito mais gols na Espanha“, descreveu o ex=atleta atualmente com 44 anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *