Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Ex-técnico da Costa Rica fala sobre problemas com Keylor Navas e Bryan Ruiz

tecnico-de-honduras-emite-comunicado-sobre-agressao-a-sua-filha-Futebol-Latino-14-08
Foto: Orlando Sierra/AFP

Apesar do aspecto coletivo ter sido exaltada na seleção da Costa Rica para chegar as quartas de final na Copa do Mundo de 2014, nomes como o goleiro Kelyor Navas e o meia Bryan Ruiz acabaram naturalmente se colocando como pontos de referência técnica para a equipe.

Leia mais: Ex-Cruzeiro e Palmeiras muda de equipe no futebol da China
Em classificação do Fortaleza, bronca forte de Ceni em Romarinho chama atenção

Porém, se dentro das quatro linhas os citados tinham papel que agradava ao técnico colombiano Jorge Luis Pinto, fora dele as coisas eram bem diferentes segundo testemunho do treinador dado a W Radio Colômbia.

Segundo suas palavras, no caso do arqueiro com passagem pelo Real Madrid e hoje no Paris Saint-Germain, o seu vício em jogar cartas fazia com que ele sempre tivesse de “chamar a atenção” do atleta para dormir:

“Os únicos jogadores que não se adaptaram a minha disciplina foram Kelyor Navas e Bryan Ruiz. A uma da manhã dizia (para Keylor) que não podia jogar mais cartas. Ele era um viciado em cartas!”




No caso envolvendo o ex-jogador de clubes como Sporting (Portugal) e Santos, o meia chegou a se casar e pedir liberação da seleção costarriquenha para ir a lua de mel em pedido prontamente negado por ele:

“Ele se casou, ouçam-me bem, faltando 10 dias para o Mundial. O que você quer que eu faça com um homem que está em lua de mel? Como vou dar permissão se estou jogando a minha vida com Uruguai, Itália, Inglaterra e Holanda? O mundo não sabe disso.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019