Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Print

Fifa minimiza polêmica e divulga comunicado sobre o prêmio ‘The Best’

Entidade se pronunciou dizendo que não houve nenhum tipo de fraude no sistema de votação

*Por Danilo Di Grado

Diante das polêmicas sobre a cerimônia do ‘The Best’, onde Lionel Messi foi eleito pela sexta vez em sua carreira como melhor jogador do mundo, a Fifa resolveu se pronunciar através de um comunicado em seu site oficial.

Leia Mais: Técnico do PSG exalta importância de Marquinhos no elenco: ‘muito profissional’
Cavani é baixa no PSG em duelo contra o Bordeaux

Segundo a entidade, as notas que tem saído pela imprensa são injustas e enganosas, minimizando qualquer tipo de problema na votação.

“Esta informação é injusta e enganosa. O procedimento de votação para cada um dos prêmios é monitorado e monitorado por um observador independente, neste caso a PricewaterhouseCoopers (PwC) Suíça. Tanto a FIFA quanto o observador podem demonstrar que todos os votos foram enviados por de acordo com as regras e dentro dos prazos. Consequentemente, não há dúvida alguma sobre a autenticidade do resultado”, publicou.

O episódio ganhou força na mídia quando o capitão da Seleção de Nicarágua, Juan Barrera, afirmou não ter votado no atleta do Barça.

Entretanto, a Federação de futebol nicaraguense admitiu que houve um erro, dizendo que colocou o nome e assinatura de Barrera de forma equivocada. Sendo assim, o correto seria o de Manuel Rosas, outro capitão da seleção, que foi quem realizou o voto.