Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Gastos em reforços do Atlético de Madrid na era Simeone já teriam passado a casa dos bilhões

Valores chegaram a ser comparados com o Real Madrid, rival do Atlético neste domingo pela Supercopa da Espanha
Simeone-alfienta-Real-Madrid-Futebol-Latino-28-02

*Por Danilo Di Grado

Mesmo batendo na trave nos últimos anos quando teve a oportunidade de disputar duas finais de Liga dos Campeões, o Atlético de Madrid tem sido um adversário que vem incomodando muitos seus rivais com um alto investimento e, neste domingo, terá uma outra chance de levantar um novo caneco.

Leia Mais: Nome histórico do Uruguai revela que quase fechou com o Peñarol
Negociação de Guido Rodríguez com o Betis é cravada por mexicanos

Desde quando assumiu o time, em 2011, com o atual técnico Diego Simeone, o alvirrubro já teria gastado até então cifras bilionárias em reforços. Segundo levantamento do site Transfermarkt, que é referência no mercado da bola, os gastos do clube já teriam chegado a 912,06 milhões de euros (R$ 4,154 bilhões), quase igual ao rival da decisão da Supercopa, o Real Madrid, que, por sua vez, chegou a um gasto de 973,25 milhões de euros (R$ 4,433 bilhões) no mesmo período.

Entre os demais levantamentos, equipes como Manchester City, Barcelona, PSG, Juventus, Manchester United e Chelsea ficaram à frente do clube treinado pelo argentino.

Quanto a questão de vendas de atleta do Atlético, as cifras chegaram a 848,85 milhões de euros (R$ 3,866 bilhões), com o déficit chegou a 63,21 milhões de euros (R$ 287,92 milhões). Já o Real o levantamento chegou a 705,45 milhões de euros (R$ 3,213 bilhões), com um déficit de 267,8 milhões de euros (R$ 1,219 bilhão).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019