Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Print

Gesto contra a própria torcida pode custar caro a técnico do Colo-Colo

Irritado com as críticas das arquibancadas, Mario Salas pediu silêncio para a própria hinchada após vitória no último minuto

No último sábado, o Colo-Colo derrotou a Universidad de Chile no maior clássico do futebol local e permaneceu vivo na luta pelo título. Porém, o que o time Cacique não contava era lidar com um problema inconveniente fora das quatro linhas.

Leia Mais: Ex-Cruzeiro, Lucas Silva entra na mira de time classificado para o Mundial de Clubes
Reinaldo Rueda abre o jogo e fala sobre a convivência de Bravo e Vidal

Após a vitória no minuto final, o técnico Mario Salas, questionado pela torcida, se voltou para os torcedores do Colo-Colo e colocou o dedo na boa para pedir silêncio.

A atitude não caiu bem no Tribunal Disciplinar da competição, que denunciou o comandante e promete julgá-lo nos próximos dias. Caso seja punido, ele pode ficar até três jogos fora da área técnica.

Como não poderia ser diferente, o julgamento não caiu bem dentro do clube albo. O gesto contra a própria hinchada foi vista como uma verdadeira ofensa a alguns conselheiros, que pedem a sua saída ao término da temporada.

O contrato de Mario Salas com o Colo-Colo vai até dezembro deste ano e o time chileno está na segunda colocação do torneio nacional, com 39 pontos, 14 a menos que a líder Universidad Católica e mais sete jogos em disputa.