Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Goleador do River Plate relembra briga com companheiro de equipe: “Eu queria matar ele!”

goleador-do-river-plate-relembra-briga-feia-com-companheiro-de-equipe-Futebol-Latino-17-05
Foto: Daniel Luna/AFP

O fato de ter passado quatro anos de muito sucesso no River Plate (133 jogos com 63 gols e três conquistas) não podem ser colocados, efetivamente, como de apenas “flores” na passagem do ex-jogador colombiano Juan Pablo Ángel pelo Millonario.

Bettilt 300x250

Leia mais: Libertadores destaca histórico de clássicos do continente no torneio
Treinador argentino dispara contra Diego Simeone: “Mensagem nefasta ao futebol”

Isso porque, segundo contou o próprio para a ESPN no quadro Frente a Frente, houveram sérios problemas de relacionamento ainda no princípio com o meia argentino e hoje também ex-jogador Sergio Berti.

Tamanho se tornou seu desconforto com a situação que, em uma oportunidade onde ambos estavam no vestiário, ele chegou a se trancar com o então companheiro de clube no local e esteve prestes a entrar nas vias de fato:

“Um vagabundo muito particular, muito bem-sucedido, me provocou. ‘Esse colombiano, pra que trouxemos ele?’, dizia. Eu comecei a tomar como pessoal, até que eu perdi a cabeça… já dentro do vestiário, fechei a porta e disse: ‘Vamos nos matar!’ Eu queria matar ele! O Pichi Quiroga (roupeiro muito conhecido na história do clube) teve que entrar para acalmar as coisas. Era o Sergio Berti, que acabou se convertendo depois em um dos meus melhores amigos.”

Além do clube de Buenos Aires, o avante que acumulou nove gols em 33 aparições pela seleção da Colômbia registrou em seu currículo atuações por Atlético Nacional (duas passagens), Aston Villa, New York Red Bulls, Los Angeles Galaxy e o extinto Chivas USA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *