Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Gringos no Brasil: Hernán Barcos e suas passagens por Palmeiras, Grêmio e Cruzeiro

Atacante escreveu seu nome na história do futebol brasileiro, porém passando por altos e baixos atuando por grandes clubes no país

*Por Danilo Di Grado

Que atacante tem faro de gol, isso ninguém duvida. E com Hernán Barcos, a história não é diferente.

Leia Mais: Manchester United já estaria decidido sobre futuro de Alexis Sánchez
Libertadores tem normas de segurança divulgadas para a decisão

Nascido em Bell Ville, na Argentina, o atleta de 35 anos acumula uma longa experiência no futebol.

Iniciando sua carreira como profissional, em meados de 2003, Barcos defendeu o Racing. Posteriormente, o argentino acabou tendo passagens por clubes como Guaraní-PAR, Olmedo, Estrela Vermelha, Huracán, Shangai Shenhua e Shenzhen Ruby, sendo todos esses por empréstimo.

Porém, foi a partir de 2010 que Hernán começou a chamar a atenção no Brasil. No mesmo ano, até 2011, o atacante vestia a camisa da LDU, onde em pouco mais que 90 partidas pela equipe equatoriana, marcou mais que 50 gols.

Com isso, em 2012, Barcos teve seu primeiro contato com o futebol brasileiro. Contratado pelo Palmeiras, o argentino, que sagrou-se campeão da Copa do Brasil no mesmo ano, ficou no time da capital paulista até 2013, sendo considerado peça fundamental no elenco.

No entanto, mesmo conseguindo destaque pelo Verdão, o atacante acabou fazendo parte do elenco que rebaixou o time para a Série B do Brasileiro.

Sobre a saída do Alviverde, Barcos, alguns anos mais tarde, em 2018, em entrevista ao SporTV, acabou contando sobre a sua transferência para o Grêmio na época.

“Terminou o ano de 2012, tinha ido para a seleção (da Argentina). Terminou 2012 e decidi ficar no Palmeiras em 2013. Até aí, tudo normal. Jogamos numa quarta-feira, primeiro ou segundo jogo do Paulistão, depois do jogo, me disseram que eu tinha que falar na quinta com o (dirigente do Grêmio na época) RuI Costa. Não queria sair, estava bem no Palmeiras, não queria sair”, frisou.

O argentino, por sua vez, ainda completou dizendo que sua saída do Palmeiras acabou ficando engasgada.

“Foi bom ter ido para o Grêmio, mas fiquei ruim pela saída do Palmeiras. O combinado é uma coisa e se fala outra. Normalmente, é o atleta que se complica nessa hora. Na hora, não quis falar, por respeito ao Palmeiras. Não ao presidente, mas ao clube. Me xingam até hoje e continuam me xingando”.

Conforme dito, Hernán acabou tendo uma curta passagem pelo Grêmio, porém, muito marcante.

Logo no início, o jogador já disputou a Libertadores pelo time gaúcho, conseguindo ganhar o apoio da torcida em poucos meses.

Mas a ‘lua de mel’ durou pouco. O Pirata, na sequência da temporada, acabou caindo um pouco de produtividade, não conseguindo render o que era esperado, conseguindo marcar apenas 14 gols em 57 partidas.

Sabendo da necessidade de dar a volta por cima em 2014, Barcos conseguiu ser artilheiro do campeonato estadual na época. No entanto, no mesmo ano, acabou amargando a eliminação do Tricolor na Libertadores para o San Lorenzo.

Após dois anos no clube gaúcho, o Pirata voltou a rodar o mundo. Suas passagens foram pelo Tianjin Teda, Sporting e Vélez Sarsfield, antes de regressar a LDU, em 2017.

Mas Hernán não ficou distante do Brasil e, novamente, acertou com um gigante. Em 2018, o atleta acabou chegando ao Cruzeiro.

Em sua passagem por Minas, o atacante acabou não tendo um bom aproveitamento. Com apenas três gols marcados com a camisa da Raposa, apesar de ter feito parte do elenco que conquistou a Copa do Brasil no mesmo ano, acabou deixando o clube em janeiro de 2019.

Atualmente Barcos faz parte do elenco do Atlético Nacional, da Colômbia, onde, até o momento, já marcou 9 vezes.

error: Futebol Latino 2019