Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Há quatro anos, o Atlético Nacional voltava a conquistar a América

mundial-de-clubes-atletico-nacional-um-dia-antes-real-madrid-futebol-latino-11-09
Foto: AFP

A última vez que equipes argentinas ou brasileiras não chegaram a decisão da Copa Libertadores da América foi no ano de 2016 onde Atlético Nacional e Independiente del Valle fizeram a final que, nessa segunda-feira (27), completa exatos quatro anos do embate de volta.

Leia mais: Na principal liga feminina dos EUA, Houston Dash fica com a taça
Barcelona divulga imagens inéditas de Messi nas categorias de base

No lado colombiano, o estilo vistoso e envolvente do futebol apresentado desde a primeira fase foi a tônica da equipe que contava com nomes como Franco Armani, Dávinson Sánchez, Alejandro Guerra, Orlando Berrío e Miguel Ángel Borja. Tudo isso sob a batuta do técnico Reinaldo Rueda.

Do outro, o projeto de clube que já nasceu pensando em implementar uma filosofia moderna tanto em sua administração como em análise de possibilidades de “invadir” o cenário equatoriano e continental. Para isso, a geração de Arturo Mina, Luis Caicedo, Jefferson Orejuela, Junior Sornoza e José Angulo eram comandados pelo estrategista uruguaio Pablo Repetto.

Na semi, ambas equipes deixaram para trás gigantes do continente como São Paulo e Boca Juniors em compromissos onde não deixaram margem para qualquer questionamento após vencerem tanto dentro como fora de seus domínios.




Depois da igualdade em 1 a 1 no confronto disputado no estádio Atahualpa, em Quito, os clubes se reencontraram no absolutamente lotado Atanasio Giradot, em Medellín, onde o Verdolaga mostrou sua força. Na época, o torneio ainda era jogado no modelo de confrontos de ida e volta na finalíssima.

Aos oito minutos de jogo, após bola alçada na área que resultou em um toque contra de Mina que bateu na trave, ela sobrou nos pés de Borja que fuzilou para a meta e marcou o tento que culminou na vitória e, consequentemente, no segundo título do clube campeão em 1989.

Relembre os melhores momento da decisão da Libertadores 2016:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019