Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

“Hoje não penso nisso”, diz Ricardo Goulart sobre voltar ao Brasil

hoje-nao-penso-nisso-diz-ricardo-goulart-sobre-voltar-ao-brasil-Futebol-Latino-25-09
Foto: Divulgação

O brasileiro naturalizado chinês Ricardo Goulart não tem a intenção, pelo menos nesse momento, de retornar ao futebol brasileiro. A afirmação foi feita pelo próprio jogador a sua assessoria de imprensa.

Leia mais: Restam 4! Saiba quem são os últimos invictos da Libertadores
Antes de Barcelona x Villarreal, Unai Emery “disseca” Lionel Messi

Para ele, o momento é de aproveitar o que chamou de “projeto grandioso” que vem desfrutando no futebol chinês onde, apesar dos direitos ligados ao Guangzhou Evergrande, está atuando pelo Hebei Fortune por retornar ao país em período onde o Guangzhou havia “estourado” o número de estrangeiros permitidos.

“Hoje não penso nisso. Tenho contrato longo aqui na China, vim de volta para o país com um projeto muito grandioso para mim. Vim para ter a oportunidade de, depois das questões burocráticas serem resolvidas, vestir a camisa da seleção chinesa. Então hoje eu penso nisso (voltar ao Brasil), penso no que estou fazendo aqui no Hebei e no que o futuro nos reserva aqui na China”, afirmou o atleta de 29 anos de idade.



Com a China sendo um dos primeiros epicentros da pandemia do novo coronavírus, alguns atletas da América Latina chegaram a cogitar o retorno ao Brasil mediante a delicada situação sanitária que, no início, era melhor em solo brasileiro. Porém, Ricardo assegura que essa ideia jamais passou por sua cabeça:

“Não, não… Acho que foi algo mundial, né? Não só na China o futebol parou. Talvez aqui, por ser muito restrito e ter muita preocupação com a segurança, paramos antes e acabamos demorando um pouco pra voltar. Mas em nenhum momento pensei em sair, sabia que era algo que precisávamos ter paciência e esperar o melhor momento.”

Desde que chegou ao clube de Hebei, o ex-Cruzeiro e Palmeiras fez 13 partidas, acumulando 1170 minutos, e balançou as redes em três oportunidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *