Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Jogador do América é detido acusado de agredir a esposa

Foto: AFP

O meio-campista equatoriano Renato Ibarra foi acusado de ter agredido a esposa, Lucely Chalá, na última quinta-feira (5) na Cidade do México em conjunto com alguns de seus familiares que estavam na residência do casal. A sua esposa, que está grávida de dez semanas, foi inclusive levada ao hospital onde estaria correndo o risco de aborto justamente em função das alegadas agressões.

Leia mais: Duelos entre líderes de conferência são destaques na segunda Rodada da MLS
Osorio é detonado por comentarista: “Não tenho boas recordações”

O ex-jogador equatoriano e pai de Lucely, Cléber Chalá, foi quem confirmou a mídia mexicana, mais precisamente ao diário Medio Tiempo, que sua filha estava sob risco de perder a criança. Além disso, familiares de Lucely chegaram a dizer que existem vídeos comprobatórios das agressões.

“Agora mesmo estão a monitorando, porque ela esteve a ponto de abortar, estão tratando de controlar isso. Pensei em ir para o México, para estar junto delas (filha e irmãs de Lucely que já estão no país cuidando da mesma) porque sou pai e sinto falta delas. Não para nenhum tipo de conflito, nem para problemas, mas sim para dar o apoio moral que elas necessitam nesse momento. A mim me surpreende muito porque é algo que nunca aconteceu, mas é algo que está acontecendo agora e tenho que dar todo o respaldo para a minha filha para dizer que a amamos e não só a ela, mas também as minhas três filhas que estão no México”, disse Cléber.



Em comunicado oficial, o América disse estar inteirado do caso e acrescentou que não fará qualquer novo pronunciamento a respeito da situação antes que as autoridades tenham concluídos todas as diligências do caso. Além disso, acrescentou que “reprova qualquer conduta violenta, física ou verbal, e reitera seu compromisso total para erradicar qualquer tipo de violência de gênero”.

Ainda de acordo com informações da mídia do México, tanto Renato como os familiares foram conduzidos ao Ministerio Público para prestarem depoimentos sobre o caso. Em sua rede social, o atleta negou o fato e disse que “estava apoiando as autoridades devido a um mal-entendido onde sua família foi envolvida”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019