Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Lanús marca nos acréscimos e bate o São Paulo na Argentina

lanus-marca-nos-acrescimos-e-bate-o-sao-paulo-na-argentina-Futebol-Latino-28-10
Foto: Divulgação/Conmebol Sul-Americana

Em jogo de cinco gols no estádio La Fortaleza, o Lanús saiu na frente do São Paulo no confronto válido pela segunda fase da Copa Sul-Americana vencendo por 3 a 2. Agora, para o embate decisivo no Morumbi programado para a próxima quarta-feira (4) às 19h15, um empate basta para o time argentino avançar enquanto só vencer interessa ao time de Fernando Diniz sendo que um novo 3 a 2 leva a partida para as penalidades.

OS_BRAZIL_300x250_2020_Q2_SOC

Leia mais: Sol de América enfrenta, no Paraguai, a Universidad Católica
Chileno: Colo-Colo apenas empata e risco de queda aumenta

Primeiro tempo

O jogo não se mostrava fácil para o São Paulo que, apesar de enfrentar uma equipe sem ritmo de jogos oficiais, subia bastante suas linhas de marcação e conseguia manter constantemente a bola no campo ofensivo dos argentinos. Não à toa, até os dez primeiros minutos, a oportunidade mais aguda foi uma bola dominada na altura da meia-lua por Lucas Vera e batida com veneno que passou ao lado da trave esquerda de Thiago Volpi.

Porém, quando o time brasileiro conseguiu sair das linhas de marcação do adversário, Tchê Tchê deu ótimo passe para Luciano sair em velocidade e tocar para Brenner. O passe não foi ideal, mas o atacante ganhou de Guillermo Burdisso no tempo de reação e bateu para vencer o goleiro Lautaro Morales aos 13 minutos.

Sofrer o gol não alterou a maneira de atuar do Granate e tampouco o volume que a equipe de La Fortaleza conseguia aplicar em postar as linhas de marcação por mais tempo no campo de ataque do que o inverso. E esse volume foi capaz de criar jogadas importantes, ambas pelo alto, como a cabeçada do zagueiro Thaller ou mesmo o lance onde Diego Costa tocou contra o próprio gol e teve o importante tempo de reação de Volpi em tirar com um tapa na bola o perigo.

Segundo tempo

Por ironia do destino, se o Tricolor marcou no primeiro tempo quando via os argentinos terem mais eficiência na estratégia de marcação alta, quando o time paulista conseguia ser mais preciso na sua troca de passes e chegou a levar perigo em dois lances com Igor Gomes e Brenner, o Lanús chegou a igualdade. Aos oito minutos, o cruzamento de Di Plácido foi no meio da grande área e, depois de bater na perna de Daniel Alves, ela sobrou nos pés do centroavante José Sand que, na pequena área, bateu forte e não desperdiçou. Tudo igual em La Fortaleza.

Necessitado da vitória por atuar em casa, o time Granate tentou não arrefecer na postura e até chegou a rondar a meta de Thiago Volpi em alguns lances, porém com menos ímpeto do que a primeira etapa e cometendo mais erros de finalização.

Depois dos 25 minutos, a questão física que dava sinais de “pesar” contra o time argentino passou a ser mais latente, momento onde o São Paulo parecia controlar melhor a partida e administrar o empate. Porém, com 38 minutos, Sand recebeu cruzamento na marca do pênalti, dominou no meio dos marcadores e bateu na saída de Thiago Volpi para virar o marcador.

Antes mesmo que os anfitriões pudessem realmente desfrutar da vantagem, Brenner chegou a deixar tudo igual com bom passe de Luciano onde o camisa 30 bateu bem com o peito do pé no ângulo de Lautaro Morales. Todavia, aos 46, Facundo Quignón testou na altura da meia-lua no extremo canto direito de Volpi e decretou a vitória argentina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Futebol Latino sabe que a alegria do esporte bretão do continente americano é bem mais do que Brasil, Argentina e Uruguai. Isso porque o amante da bola quer mesmo é saber de tudo, desde a final do Brasileirão até a 5a rodada do Peruano, com a mesma seriedade e com a mesma paixão. Leia Mais

Entre em contato conosco: comercial@futebolatino.com.br

© Futebol Latino - Todos os Direitos Reservados - 2019 | Por Diegão ©