Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Montillo fala sobre o primeiro título com a camisa do Tigre

Foto: Divulgação/Tigre

Apresentado em 12 de janeiro de 2018, Montillo assinava apenas por seis meses sem imaginar o que seria da sua passagem pelo Tigre. Uma lesão no início da temporada acabou o impossibilitado de atuar e novamente precisou focar no tratamento e acreditar que estaria em campo ainda no segundo semestre. Dando a volta por cima mais uma vez, o atleta esperou quase sete meses para voltar a atuar.

Leia Mais: Marcantes camisas 5 na história da Copa América
Confira jogadores que brilharam com a camisa 4 na Copa América

O meia fez sua primeira partida em agosto, entrando no 2° tempo diante do Central Córdoba, manteve uma sequência de três partidas em atuação e fez seu primeiro jogo como titular foi contra o Atlético Tucuman, em 14 de setembro. Após alguns jogos no banco esperando para ter sequência, foi na sua sétima partida pelo Tigre que Montillo engrenou
uma série de atuações em alto nível.

Montillo permaneceu 22 jogos consecutivos no time, sendo 19 deles como titular. Marcou seu primeiro gol diante do Defensa Y Justicia, em 26 de novembro, e a partir daí, desencadeou os melhores números do Campeonato Argentino marcando 4 gols e se tornando líder em assistências, totalizando 9 na competição. Foi eleito o melhor meia do Campeonato Argentino e em votação popular, o melhor jogador da competição.

O atleta chegou a uma marca importante na carreira atingindo os 550 jogos como atleta profissional, mas apesar do bom momento do meia, não foi possível evitar o rebaixamento no campeonato nacional. A campanha que buscava melhorar na temporada viria na Copa da Superliga da Argentina. Montillo esteve em campo em 7 das 9 partidas realizadas, ficando de fora da semifinal, poupado pelo treinador Nestor Gorosito.

Preparado para a grande final, o meia foi titular mais uma vez e na vitória por 2 a 0 diante do Boca Juniors, conquistando seu primeiro título pelo time argentino e o primeiro título de expressão do clube, ficou marcado na história. A campanha surpreendente com 6 vitórias, um empate e apenas duas derrotas, com vitórias marcantes contra Racing e Atletico Tucumán.

“Foi muito importante ser campeão, aqui na Argentina, um time como o Tigre, primeira vez na história e conseguir bons jogadores pessoas que estão dentro do vestiário, umm grupo importante. Foi muito especial, levar o time para jogar a Libertadores mesmo caindo para a série B, tivemos dificuldades para tirar o time do rebaixamento, mas agora a história é outra. Ganhamos do Racing, ganhamos do Atletico Tucumán, do Boca Juniors. Estou muito feliz, porque esse time vai ficar marcado na história”.

O meio ainda balançou as redes duas vezes nas vitórias contra Racing, por 2 a 0 e Union Santa Fe, pelo mesmo placar. Montillo fecha a temporada com chave de ouro ainda mais após renovação de contrato com o clube por mais 2 anos. O Tigre conquista seu segundo título em 116 anos de história, o primeiro foi a Copa Aldao em 1932. A Copa da Superliga entra para história após 87 anos sem levantar uma taça.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *