Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

No MundiaI Sub-17, Itália vence México em partida emocionante

Além de goleiros em noite muito inspirada com direito a penalidade defendida, os dois últimos gols saíram já em cima e depois dos 45 minutos
Mexico-Italia-Mundial-Sub-17-Futebol-Latino-31-10

Em jogo disputado no estádio Bezerrão pelo Grupo F do Mundial Sub-17, Itália e México tiveram muitas oportunidades, mas só balançaram as redes em caráter de definição já nos minutos finais do embate que ficou 2 a 1 para os italianos.

Leia mais: Mundial Sub-17: Paraguai aplica goleada histórica em Ilhas Salomão
Claudio Pizarro revela último desejo antes da aposentadoria do futebol

Primeiro tempo

Apesar de novo início do confronto a equipe mexicana ter bastante posse de bola, aos poucos o selecionado europeu ia se consolidando na partida e, na base da marcação pressão e preenchimento de espaços, foi se tornando dominante em volume de jogo.

Dentro desse contexto, a Azzurra chegou por duas vezes com extremo perigo contra o gol de Eduardo García, ambas envolvendo o meia Franco Tongya. Em uma delas, o italiano recebeu ótimo passe dentro da área, mas viu García sair bem da meta e fechar o ângulo. Na segunda, a cobrança de escanteio foi finalizada muito bem perto da marca do pênalti pelo camisa 10 italiano, mas a zaga cortou providencialmente em cima da linha.

O “troco” de La Tri veio também na base da bola parada com uma cabeçada de Jesús Gómez quase que acidental. Em batida de escanteio pelo lado esquerdo do ataque, o camisa 4 mexicano se abaixou e viu a bola bater em sua cabeça e acertar o travessão de um absolutamente imóvel goleiro Marco Molla.

A partida seguiu bastante aberta e preservando as características de cada time onde a Itália preferia o trabalho mais curto em troca de passes e os mexicanos optavam por acelerar a todo momento e buscar bolas mais longas. Dentro dessa realidade, quem passou perto de se dar bem foi o selecionado da Velha Bota com dois chutes à queima-roupa, um de Degnand Gnonto e outro de Nicolo Cudrig.

Aos 34 minutos, em uma bola parada que parecia ter sido controlada pela zaga italiana, a arbitragem capitaneada pelo peruano Diego Haro foi consultar o Árbitro de Vídeo e marcou uma penalidade para o México. Na visão do árbitro, o lateral-direito Francesco Lamanna teria tocado com o braço na hora do primeiro corte da defesa.

Israel Luna foi para a bola e bateu no canto esquerdo de Molla, mas o arqueiro caiu muito bem e fez a defesa providencial para sustentar o marcador igualado no Bezerrão. Antes do intervalo, esse encontro (Luna x Molla) se repetiu com o jogador do México batendo na pequena área e vendo o goleiro italiano defendendo muito bem.

Segundo tempo

Em menos de 10 minutos, a partida apresentou duas oportunidades sensacionais de abertura da contagem com Efrain Alvarez e Lammana.

No caso do mexicano, uma cobrança de falta muito bonita passou por fora da barreira e encontrou um Marco Molla extremamente atento para defender. Do outro lado, o camisa 2 da Itália subiu bem em escanteio alçado na área para Enrique García praticar uma intervenção de elasticidade indo no extremo canto direito rasteiro.

Não era possível “cravar” quem estava com volume mais elevado já que o confronto seguia em nível de equilíbrio com os dois lados chegando perigosamente. Porém, aos 28, Gnonto recebeu passe da maneira que gosta (partindo em velocidade), fintou dois marcadores e bateu forte, rasteiro, com um leve desvio no bico da chuteira de Rafael Martínez conseguindo superar García.

O final do jogo seguiu carregado de bastante emoção com La Tri se atirando ao plano ofensivo e dando muitos espaços para um contra-ataque que não era tão efetivo dos europeus quanto poderia. Foi com essa postura ultra-ofensiva que, em jogada individual, Alvarez driblou três marcadores dentro da grande área, viu a bola espirrar pra ele e bateu cruzado de esquerda para balançar as redes aos 45 minutos.

Quando parecia que o teor de emoção já havia sido preenchido, três minutos depois um passe perfeito pra grande área encontrou Iyenoma Udogie que bateu mascado, mas suficiente para fazer o tento da suada vitória italiana.

error: Futebol Latino 2019