Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Nas oitavas de final da Libertadores, clube rejeita oferta por artilheiro

Diego Churín, grande nome do Cerro Porteño, recebeu uma proposta do Juárez, do México, mas viu o Ciclón vetar a sua saída

Com o sonho de conquistar a Libertadores da América pela primeira vez em sua história, o Cerro Porteño faz de tudo para segurar as suas principais peças do elenco e nesta semana rejeitou uma ótima oferta do Juárez, do México, por Diego Churín.

Leia Mais: Sem espaço na Roma, Pastore é alvo de gigante sul-americano
Suárez dispara contra o VAR na Copa América: “A Conmebol tem muito o que explicar”

Em conversa com a imprensa local, Raúl Zapag, presidente do Ciclón, explicou que o atleta é muito importante dentro do plantel e só vai libera-lo em caso de oferta irrecusável.

“Diante da importância do jogador e a proposta considerada baixa não podemos aceitar a sua saída. Para negociar Churín, o clube interessado precisa colocar a mão no bolso e chegar com algo excelente para atleta e Cerro Porteño”, afirmou.

Segundo informações do site D10, o valor da oferta não foi revelado pelo clube, mas o Juárez tentou adquirir 80% dos direitos federativos do artilheiro.

Com a permanência assegurada, Diego Churín é presença certa nas oitavas de final da Liberta. O adversário do Ciclón é o San Lorenzo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019