Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

No Coritiba, Barroca usa internet para mostrar trabalho tático virtual aos atletas

Barroca Coritiba Futebol Latino Lance 26-03
Foto: Divulgação/Coritiba

Tendo a internet como único meio seguro de entrar em contato com os atletas do elenco do Coritiba, o técnico Eduardo Barroca não se limita a fazer o mero monitoramento de praxe. Por isso, vem usando de recursos virtuais para manter, dentro do que é possível, o entrosamento tático e técnico da equipe.

Leia mais: Técnico do Alianza Lima toma atitude curiosa com trabalho não presencial
Site lista três interessados em tirar James Rodríguez do Real Madrid

Em entrevista publicada na última quarta-feira (24) feita pela jornalista Monique Danello, do portal ‘Esporte Interativo’, o treinador do Verdão falou de maneira detalhada sobre de que forma tem se desenvolvido essa nova forma de contato tanto para ele como para a área de acompanhamento físico dos jogadores:

“São dois caminhos, o primeiro da área física, onde os jogadores recebem tratamento individualizado, equipamentos e kits de materiais para os jogadores cumprirem as etapas. Com relação a parte técnica e tática, a gente subdividiu em três partes: primeiro o feedback coletivo, padrões e modelo de jogo, o segundo são as correções individuais, os feedbacks individuais, que são importantes para o jogador se ver, e o terceiro que são as referências externas, de grandes equipes e adversários. A gente não sabe de que forma e quem serão os nossos adversários de forma efetiva, mas o principal tem sido a devolutiva deles, pedindo coisas novas.”

O técnico ainda revelou que tem baseado seus estudos tanto na questão da melhoria do que já está sendo executado dentro da equipe, algo que tem tomado grande parte do tempo, sem deixar de fazer avaliações sobre conceitos aplicados em outras equipes do continente.



Como, por exemplo, Racing, River Plate ou mesmo o próximo adversário da temporada caso o estadual seja retomado no mata-mata, o Paraná.

“Eu estou dividindo em três partes, mas o foco primário é muito mais o desenvolvimento da nossa equipe observando os nossos jogos, fazendo as correções individuais e coletivas, e ao mesmo tempo buscado referências externas. Ontem (terça-feira) mesmo dei uma estudada no Racing do Coudet, que foi o campeão argentino. Assisti ao jogo completo contra o River Plate, que eles perderam em casa. Tenho visto muito coisa do Paraná, mas o foco primário está sendo o próprio Coritiba, o desenvolvimento do nosso trabalho, interagir com os jogadores e ter o feedback deles para a construção do nosso desenvolvimento no decorrer da temporada”, disse Barroca.

Até aqui na temporada, o Coxa fez 12 partidas com sete vitórias, três empates e duas derrotas acumulando o saldo de 24 gols marcados e 11 sofridos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019