Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

O sucesso e a controvérsia da Benfica TV como exemplo para os clubes do Brasil

Foto: Divulgação/Benfica

Operada de forma independente, a emissora gerida pelo clube do Benfica alcançou o sucesso da mesma forma que aumentou a disparidade envolvendo os direitos de transmissão dentro de Portugal.  A autonomia de escolha permite analisar os benefícios que mais atraem, como na http://campobet.com/br/ a gama de opções é bastante diversificada e agrada a diversos gostos.

Editada em julho pelo presidente Jair Bolsonaro, a Medida Provisória 984/2020 passou a estabelecer que os direitos de transmissão de um evento esportivo são de responsabilidade da entidade de prática desportiva mandante. A decisão autorizou os clubes brasileiros a negociarem a cobertura dos jogos e foi decretada durante o retorno do Campeonato Carioca de 2020, o que resultou na rescisão do contrato do campeonato junto à TV Globo e causou polêmica entre emissoras e clubes.

Com a MP sendo cumprida, a Fla TV ultrapassou o Liverpool em números de inscritos e agora ocupa a terceira posição na lista dos maiores canais de clube do mundo atrás de Real Madrid e Barcelona. Assim, o canal oficial do Flamengo no Youtube alcançou um crescimento importante num intervalo de dias, com a transmissão dos últimos jogos do estadual do Rio de Janeiro, e avançou para garantir a independência que outros clubes já possuem com o seu próprio canal de televisão.Na Espanha, os dois clubes gerem a Real Madrid TV e Barça TV de forma independente e os franceses do Lyon também possuem um canal da mesma forma na França, sendo que os três estão inseridos nas grades de programação de diversas operadoras de TV a cabo, satélite e IPTV.

Numa modalidade parecida à realidade do Brasil em relação ao formato de distribuição dos direitos, o futebol de Portugal também vive um dilema sobre a desigualdade que paira entre os clubes lusitanos e as emissoras que gerem a transmissão do futebol local. Dentro desse contexto, a BenficaTV provou ser um modelo de sucesso, pelo menos para as Águias, no aspecto financeiro e da comunidade em si.

No ano de 2008, a BTV iniciou suas transmissões de forma regular com a partida entre Benfica e Napoli válida pela Copa da UEFA. O jogo cobriu não só o território nacional e também abrangeu uma parte da África com Angola, Cabo Verde, Moçambique e São Tomé e Príncipe com algumas operadoras disponibilizando de forma simultânea a partida para os territórios estrangeiros, cobrindo uma população de 44 milhões de falantes da língua portuguesa. A partir daí, a BenficaTV cresceu em audiência e faturamento.

Além de cobrir e transmitir partidas de todas as modalidades em que o clube possui equipes, incluindo o time feminino, o Benfica B e os times de handball, basquete, hóquei indoor, a televisão do clube passou a negociar direitos de competições de outros países e até outros esportes. Em 2013, o canal transmitia a Premier League (Inglaterra), o Campeonato Brasileiro, a Major Soccer League (Estados Unidos) e a liga da Grécia e, no ano de 2015, chegou a transmitir até o UFC.

Entretanto, o ponto de virada aconteceu em 2015 com a renegociação dos direitos de transmissão das partidas da equipe principal. Ciente da possibilidade de fazer mais dinheiro ao transmitir o seu próprio conteúdo em vez de ceder a responsabilidade para outra emissora, o Benfica aceitou a proposta da operadora NOS para a mesma produzir os jogos da equipe num contrato de até 10 anos de validade. Com o acordo, a equipe pode faturar até 400 milhões de euros se o prazo total for cumprido. Assim, os outros dois grandes de Portugal (Porto e Sporting) também realizaram acordos individuais para terem um ganho acima do que era praticado anteriormente no negócio com a Sport TV, principal emissora do futebol do país.

Se o futuro da MP no Brasil tem prazo determinado, já que a mesma é válida até o dia 30 de dezembro de 2020, a decisão do governo Bolsonaro já foi suficiente para causar atrito entre clubes e emissoras como no exemplo entre Flamengo e TV Globo. Positivo ou não, o formato de negócio da BenficaTV e do clube encarnado com os jogos de sua equipe são uma forma de inspiração para com que outros clubes deem um passo à frente para buscar mais lucro e a sonhada independência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019