Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

“Óscar Córdoba foi o maior goleiro da América do Sul”, afirma ex-companheiro

Foto: LUIS ACOSTA/AFP/Getty Images

Entre 2000 e 2007, o Boca Juniors foi o time mais temido da América do Sul. Durante o período, a equipe faturou quatro vezes a Libertadores da América, dois Mundiais de Clubes, uma Copa Sul-Americana e assombrou os adversários continentais.

Leia Mais: Por ação judicial, Inter Miami pode ser obrigado a mudar de nome
Pochettino não esconde desejo de retornar a trabalhar na Premier League

Sob o comando de Carlos Bianchi, o time argentino ganhou inúmeros ídolos que ficaram marcados por feitos incríveis dentro de campo. Um dos monstros da época foi o goleiro Óscar Córdoba, que brilhou no bi da Liberta de 2000 e 2001.

Querido por hinchas Xeneizes, o arqueiro colombiano recebeu um elogio do seu sucessor no Boca Juniors. Pato Abbondanzieri conversou com o Mundo Boca e não poupou palavras ao ex-companheiro de equipe.

“Graças a Bianchi, acredito que Óscar Córdoba foi o maior goleiro da história do Boca Juniors e América do Sul. Tenho um grande respeito por nomes importantes do Boca, mas ele foi acima da média. Foi capaz de praticar defesas impossíveis e impediu inúmeros gols dos rivais”, declarou.

Nos títulos da Libertadores de 2000 e 2001, quem sentiu na pele o poder de decisão de Córdoba foi o torcedor do Palmeiras, que viu o goleiro brilhar nas cobranças de pênalti.

Seleção da Colômbia

Além do sucesso no time argentino, Óscar Córdoba ainda ajudou a Colômbia a faturar o inédito título da Copa América em 2001.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *