Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Panamá consegue triunfo histórico no Mundial Sub-20 contra a Arábia Saudita

Além da primeira vitória na história da competição, os Canaleros estão próximos de classificação as oitavas de final no Mundial Sub-20
Arabia-Saudita-Panama-Mundial-Sub-20-Futebol-Latino-1-31-05

Não poderia haver melhor situação para que o Panamá quebrasse a histórica barreira de jamais ter ganhado um jogo sequer em uma edição do Mundial Sub-20. Diante da Arábia Saudita na cidade polonesa de Bydgoszcz, os caribenhos ganharam por 2 a 1 e, em terceiro com quatro pontos, ficou bem cotada para seguir caminho como uma das quatro melhores campanhas dentres os terceiros lugares.

Leia mais: Técnico da Venezuela justificou ausência de Soteldo para a Copa América
Gallardo afirma: “Não sei se viverei algo assim na carreira”

Primeiro tempo

Apesar de não se tratar de um jogo tecnicamente vistoso, a superioridade na eficiência dos lances ofensivos dos panamenhos logo se traduziu no primeiro tento feito por Axel McKenzie.

Depois de boa bola enfiada pelo lado esquerdo do ataque para a chegada de Ernesto Walker, o camisa 6 bateu de “trivela” na bola e McKenzie, na primeira trave, se antecipou a zaga saudita e tocou no canto direito de Nawaf Al Ghamdi.

Sem a mesma agilidade para armar seus momentos de ataque que o oponente, a Arábia demonstrava razoáveis toques curtos de bola. Porém, nada suficiente para fazer com que o arqueiro Marcos Allen perdesse sua característica de verdadeiro espectador privilegiado.

Especialmente pela fragilidade que a zaga das Águias Verdes demonstravam na saída de bola, cometendo diversos erros assim que “forçados” pelo ataque do Panamá a trabalharem sob pressão, a equipe latina formulou pelo menos duas excelentes oportunidades de aumentar sua dianteira. Todavia, chutes bloqueados e também com defesas de Al Ghamdi acabaram evitando marcador mais elástico antes do intervalo.

Segundo tempo

O início do tempo complementar trouxe um time árabe de atitude bem diferente, apostando mais na marcação agressiva e tendo bom resultado logo aos sete minutos com seu centroavante, Feras Albrikan, esbanjando categoria. Após cruzamento muito preciso do lateral-direito Saud Abdulamid, o 9 do selecionado do Oriente Médio dominou com estilo de pé direito e, com a esquerda sem deixar cair, bateu firme no canto de Allen.

Logo na sequência da igualdade, tanto os panamenhos (Tomas Rodríguez só não finalizou porque Abdulamid cortou de maneira providencial) como os árabes (chute de fora da área que bateu no poste de proteção e chegou a “enganar” alguns torcedores que comemoraram o gol) tiveram oportunidades clarividentes de assumirem a ponta do placar.

A partida se tornou bastante aberta e, antes dos 25 minutos, os Canaleros já tinham conseguido criar outras três chances muito perigosas em falta batida por Ángel Orelien, em toque por cobertura sobre o goleiro Al Ghamdi e em chute que explodiu na trave esquerda da meta saudita. Por outro lado, Hamed Al-Ghamdi também conseguiu ser insinuante em chute de fora da área que foi caindo em efeito que assustou a meta de Marcus Allen.

Na base da verdadeira “teimosia”, o time dirigido pelo ex-jogador caribenho Jorge Dely Valdés conseguiu chegar novamente a fundamental vitória quando, no rebote da finalização defendida por Nawaf Al Ghamdi, Diego Valanta bateu para o gol vazio e fez 2 a 1 Panamá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019