Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print
Cristian Pavón afirmou que vaga na semi coloca time Xeneize "cada vez mais perto de seu objetivo" e que momento "é de seguir passo a passo"

Assim como aconteceu no embate de ida, o zagueiro Dedé foi expulso frente ao Boca Juniors na Copa Libertadores em partida realizada no Mineirão. No entanto, dessa vez pelo menos um dos atletas do Boca Juniors, o atacante Cristian Pavón, não ficou espantado com a decisão tomada pelo árbitro.

Leia mais: “Passamos com justiça”, afirma técnico do Boca Juniors
Cruzeiro empata com o Boca Juniors e está fora da Libertadores

Jogador que ficou caído no gramado após choque com o cruzeirense que gerou o segundo amarelo de Dedé, Pavón afirmou em entrevista pós-jogo que o técnico, Guillermo Barros Schelotto, chegou a perguntar para ele se teria condições de continuar em campo.

Além disso, ele deu sua versão do fato afirmando que o jogador brasileiro havia acertado com força o seu joelho:

“O Guillermo me perguntou se eu conseguiria continuar. Disse para ele que foi só um golpe. Ele (Dedé) me deu uma pancada no joelho, expulsaram ele bem.”

Sobre a campanha Xeneize, Pavón foi bastante cuidadoso e se limitou a dizer as seguintes palavras: “Estamos cada vez mais perto do objetivo, devemos ir passo a passo.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019