Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Perfis oficiais da Libertadores e Sul-Americana exaltam feitos do Internacional

Internacional Sul-Americana 2008 Futebol Latino 12-05
Foto: AFP

Em tempos onde boas lembranças ajudam a superar a ausência da alegria e empolgação para acompanhar jogos decisivos, os perfis oficiais da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana certamente ajudaram a aquecer o coração e a memória dos torcedores do Internacional.

Bettilt 300x250

Leia mais: Diego Lugano escolhe atacante mais difícil de marcar
Em live, Keylor Navas relembra período vitorioso no Real Madrid

Isso porque, na última segunda-feira (11), ambos relembraram momentos positivos vividos pelo Colorado tanto no início desse ano, na partida contra a Universidad de Chile no Beira-Rio, bem como a trajetória da equipe em 2008 que ficou com o título da Sula.

Na lembrança relacionada a Liberta, o perfil relembrou o terceiro gol diante da La U onde Marcos Guilherme recuperou a bola que estava quase sobre o domínio da zaga chilena, driblou pelo menos três marcadores e fez o gol que sacramentou a vaga na segunda fase da Pré-Libertadores.

Consequentemente, o clube também deixou para trás o Tolima e seguiu para a atual fase de grupos onde divide a chave com Grêmio, América de Cali e Universidad Católica.

Já em relação a Sul-Americana, o perfil do torneio atentou para o fato de que o Inter foi o primeiro campeão do torneio em caráter invicto. Naquela campanha, a equipe passou por Grêmio, Universidad Católica, Boca Juniors e Chivas além de derrotar na final o Estudiantes.

Contudo, a postagem não despertou unicamente felicidade nos torcedores que interagiram com a mesma. Isso porque a imagem retratava o volante Edinho levantando a taça, jogador que criou uma grande inimizade com os Colorados que comentaram na imagem devido a uma declaração dada no ano de 2016.

Quando jogava pelo arquirrival Grêmio, o meio-campista chegou a dizer que havia conquistado a Libertadores (pelo Internacional em 2006) com um elenco de nível bem inferior ao que via no clube em que atuava na oportunidade.

Edinho chegou a explicar, pouco tempo depois, dizendo que sua fala tinha a ver com a opinião da imprensa sobre o plantel de 2006, mas a primeira declaração jamais foi efetivamente perdoada.

– A gente estava levando umas pancadas, diziam que nosso grupo era fraco. Aí eu lembrei que naquela época (2006) o Abel disse que iria lapidar os diamantes, e a imprensa dizia ‘como que iam lapidar, se só tinha carvão” Eu lembrei disso. Depois que o time é campeão, todo mundo vira bom. Eu falei com o coração, foi uma declaração verdadeira – disse.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019