Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Print

Por onde anda Lulinha, ex-Corinthians, Bahia, Botafogo e Ceará

Revelado como grande promessa do Corinthians, Lulinha não conseguiu se firmar e tem uma trajetória marcada por sequenciais transferências
experiente-lulinha-fala-complicacoes-no-inicio-carreira-Futebol-Latino-09-10

*Por Mônica Alvernaz

Luís Marcelo Morais dos Reis, ou simplesmente Lulinha, nasceu no dia 10 de abril de 1990 em Mauá, São Paulo. Foi também no estado que o jogador começou a trajetória no futebol.

Leia mais: Universidad de Chile tem proposta recusada por… Riquelme?
Giovani dos Santos oficializa seu retorno ao futebol mexicano

Após passar pela base do Corinthians, onde foi artilheiro, Lulinha chegou à equipe profissional como grande promessa do clube. Nas três temporadas em que atuou pelo Timão, dois títulos: Copa do Brasil e campeonato estadual, ambos em 2009.

A fase era boa e Lulinha se destacou também na base da seleção brasileira. Em 2007 o meia participou das edições do Sul-Americano e do Mundial da categoria, chegando a marcar um gol neste último torneio.

O que parecia uma grande joia corintiana, acabou virando um problema para o Timão. Com contrato com cláusula de rescisão milionária e sem render o desejado, o Corinthians fez sequenciais empréstimos de Lulinha, até que o vínculo com o atleta chegasse ao fim em 2012.

Neste período, o meia passou pelo Estoril Praia e Olhanense, em Portugal, com campanhas parecidas em cada um. No primeiro, 31 partidas e três gols. No segundo, 20 partidas e redes adversárias balançadas em duas oportunidades.

Em 2011, Lulinha retornou ao Brasil, novamente por empréstimo, para defender o Bahia. Foram duas temporadas na equipe, mais de 70 partidas, 10 gols e um campeonato estadual para conta.

No ano seguinte, o vínculo de Lulinha com o Corinthians chegou ao fim e o jogador foi vendido ao Ceará. Na nova equipe, no entanto, novamente o meia não emplacou. Ficou no clube apenas uma temporada, com apenas 20 partidas disputadas e dois gols marcados. Apesar do pouco tempo, ainda conseguiu garantir mais um troféu, o do campeonato cearense.

Ele chegou a ser emprestado ao Criciúma em 2014, mesmo ano em que retornou ao Ceará para o restante da temporada. Em 2015, mais uma vez emprestado, dessa vez pela equipe do nordeste, Lulinha passou a defender o Red Bull Brasil no início do ano. Foram poucos meses na equipe, até que o meia foi contratado pelo Botafogo, equipe pelo qual atuou nos últimos meses daquele ano e foi campeão da série B do Brasileirão.

Em 2016, mais mudanças na trajetória do meia. No início do ano, Lulinha vestiu a camisa do Mogi Mirim. Não demorou muito e o jogador deixou novamente o Brasil, para viver uma experiência do outro lado do mundo pelo Pohang Steelers.

Na equipe coreana, Lulinha ficou duas temporadas e ganhou destaque sendo considerado peça importante na equipe. O meia marcou 19 gols em pouco mais de 50 partidas disputadas pelo time coreano, marcando seu melhor momento na trajetória profissional.

A boa fase fez com que Lulinha acabasse ganhando uma oportunidade no futebol árabe, pelo Al Sharjah. Embora tenha ficado apenas uma temporada na equipe, o meia ganhou destaque e foi importante em algumas partidas. Os números não foram tão favoráveis, já que Lulinha marcou apenas um gol e não teve conquista pelo clube árabe.

Ainda sem conseguir se firmar na equipe, o meia trocou novamente de clube, chegando ao seu atual, o 12° na carreira. O novo vínculo foi fechado com o Pafos em 2018, para um compromisso de três anos com o clube do Chipre.

Aos 28 anos, Lulinha, o maior artilheiro da base do Corinthians com 297 gols, busca se firmar em uma equipe, o que até hoje não aconteceu.