Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Presidente do Boca Juniors descarta a chegada de Cavani

Jorge Ameal declarou que o uruguaio ganha um salário robusto e não cabe no orçamento Xeneize neste momento
Cavani - PSG

Nos últimos dias, o nome de Edinson Cavani começou a ganhar força no futebol sul-americano, principalmente no Boca Juniors, que costuma mirar suas contratações em grandes astros do futebol europeu.



Leia Mais: No Coritiba, Barroca usa internet para mostrar trabalho tático virtual aos atletas
Técnico do Alianza Lima toma atitude curiosa com trabalho não presencial

Um dos motivos que poderia facilitar a chegada do uruguaio ao time argentino é o término do seu contrato com o PSG, da França. O acordo é válido até junho deste ano e, até o momento, não teve nenhum tipo de novidade.

Diante das especulações, o presidente Jorge Ameal, conversou com a imprensa argentina e acabou com qualquer tipo de possibilidade do atleta atuar na La Bombonera.

“Quando o campeonato acaba é normal ter esse tipo história. O Boca quer o fulano, ciclano e etc. O Cavani é um ótimo jogador, mas ganha um salário enorme. Hoje, nós temos o Tevez no elenco e ele tem a nossa prioridade”, afirmou.

Lembrando que, devido a pausa no calendário por conta do coronavírus, o gigante argentino prevê uma queda no faturamento e não deve investir pesado no mercado do meio do ano.

A prova da contenção de despesas é o próprio Carlitos Tevez. Ídolo no clube, ele foi procurado pela diretoria, que ofereceu um ano de contrato e redução salarial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019