Foto: Divulgação

A noite de quarta-feira promete muita emoção no estádio Nacional Julio Martinez Prádanos, em Santiago. Após vencer o jogo de ida por 1 a 0, o Melgar precisa de apenas um empate para eliminar a Universidad de Chile da Libertadores. Já a La U tem a necessidade de vencer por dois gols de diferença.

Leia Mais: Pai de atacante do Barcelona critica federação da Venezuela
Técnico da La U ataca jornalista na véspera de jogo da Libertadores

Na partida da semana passada o Melgar foi amplamente superior. Dentro de casa, o time peruano usou e abusou dos chutes de longa distância e foi através dele que saiu o único gol. A La U teve a grande chance de empatar com Matías Rodríguez, mas o zagueiro mandou a bola por cima do gol.

Pressão Chilena

Após um 2018 cheio de altos e baixos, a Universidad de Chile conseguiu uma vaga na fase preliminar da Liberta. A diretoria trabalhou nos bastidores e recheou o elenco de Frank Kudelka com 10 atletas, porém, a falta de ritmo pesou no jogo da ida e o resultado negativo caiu como uma bomba dentro do clube.

Internamente, a pressão em cima da comissão técnica é gigantesca e Frank Kudelka pode deixar o cargo em caso de nova decepção. Sendo assim, elenco e torcida tentam se unir em mais um momento difícil para colocar o gigante sul-americano na terceira fase do torneio continental.

Peruanos Embalados

Se a pressão é chilena, o Melgar chega ao confronto mais tranquilo. O time comandado por Jorge Pautasso quer se aproveitar da instabilidade do rival e aprontar fora de casa. Uma vaga na próxima fase é considerada um feito histórico e os jogadores prometem deixar tudo em campo.

Sem surpresas, a escalação da equipe já foi confirmada e será a mesma do confronto de ida. Já que o torneio nacional ainda não começou, o técnico Jorge Pautasso prefere manter a mesma formação e dar conjunto ao time.
Universidad de Chile e Melgar se enfrentam a partir das 19h15 (Horário de Brasília) e o Futebol Latino acompanha tudo sobre o duelo.

Prováveis Escalações

Universidad de Chile: Johnny Herrera; Matías Rodríguez, Lucas Avedalaño, Sergio Vittor e Jean Beausejour; Augusto Barrios, Rafael Caroca e Jimmy Martínez; Sebastián Ubilla, Pablo Parra e Ángelo Henríquez. Técnico: Frank Kudelka.

Melgar: Carlos Cáceda; Carlos Neyra, John Narváez, David Villalba e Leonardo Miffilin; Nicolás Freitas, Alexis Arias, Joel Sánchez, Johnny Vidales e Janio Pósito; Bernardo Cuesta. Técnico: Jorge Pautasso.