Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Print

Reforço do Boca comenta chegada ao clube: “Muito importante para minha carreira”

Aos 28 anos, Iván Marcone foi revelado no futebol argentino e estava no Cruz Azul, do México, antes de ser contratado pelo Boca Juniors para temporada

*Por Mônica Alvernaz

De olho em chegar com força no total no início das competições da temporada, o Boca Juniors segue buscando reforços. Iván Marcone deixou o Cruz Azul, do México e é o mais novo contratado da equipe argentina.

Leia mais: Quatro nomes são cotados para treinar a seleção da Bolívia
Douglas Vieira é apresentado no atual bicampeão da J-League

Ainda no aeroporto, a caminho de se apresentar no novo clube, Marcone falou sobre a decisão de deixar a equipe mexicana para integrar o elenco do Boca Juniors.

“A decisão foi pessoal, era uma proposta muito importante para a minha carreira. O Cruz Azul acompanhou minha decisão e me apoiou. Tenho consciência que era importante para o clube, que não queriam que eu fosse embora. Mas tomei a decisão pensando no que seria melhor para a minha carreira”.

Apesar da breve passagem pelo clube mexicano, que começou em meados de 2018, Marcone garante ter sido uma experiência válida na carreira.

“Quando cheguei ao México, não vou difícil me adaptar. Não conseguimos conquistar o campeonato, mas saio muito feliz pela maneira que me trataram. Aprendi muito, cresci demais. Serei sempre grato ao Cruz Azul”.

Ao comentar de seu novo desafio pelo Boca Juniors, o meia falou brevemente sobre porque aceitou ir para um novo clube. “Para os jogadores argentinos, estas são propostas muito grandes, importantes. Se não fizer as coisas bem, por trás podem vir coisas maiores ainda. Mas isso vai no fator pessoal, nos sonhos que cada um pode ter”.

O meia argentino de 28 anos foi revelado pelo Arsenal de Sarandí, por onde atuou sete temporadas. Na sequência, ele defendeu o Lanús até 2018, quando se transferiu para o México, em sua primeira experiência no exterior, para defender o Cruz Azul. Agora, retorna ao seu país natal para defender um dos gigantes argentinos.