Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Retrospecto de Peñarol x Nacional em competições continentais

Foto: Divulgação/Peñarol

Nas oitavas de final da Copa Sul-Americana, o sorteio da Conmebol elencou duas equipes que alimentam uma histórica rivalidade no Uruguai: os gigantes Peñarol e Nacional, donos das maioria esmagadora de torcedores em solo charrúa.

Soccer 300x250

Leia mais: Racing reencontra o São Paulo, time que o tirou da crise; confira
Técnico da Católica manda recado após saber que Palmeiras será o seu rival

Com oito títulos de Libertadores adentrando a eliminatória, em âmbito continental os rivais se enfrentaram em 38 oportunidades quando somados os duelos entre Liberta e as extintas Supercopa da Libertadores e Copa Mercosul. Nesse escopo, o Manya venceu 13 vezes com 15 resultados de igualdade e 10 triunfos do Bolso.

Apesar do histórico considerável em torneios sul-americanos, o confronto que decidiu duas vezes um dos finalistas de Libertadores (em 1962 o Peñarol avançou e perdeu para o Santos na decisão e, em 1969, o Nacional se classificou e foi derrotado na final para o Estudiantes) não acontecia em nível continental desde 1999.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) ainda não definiu as datas e horários dos compromissos que valem vaga nas quartas da Sul-Americana, sendo provável que ocorra o embate com mando do Tricolor entre 14 e 16 de julho e o jogo decisivo entre 20 a 22 do mesmo mês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Futebol Latino sabe que a alegria do esporte bretão do continente americano é bem mais do que Brasil, Argentina e Uruguai. Isso porque o amante da bola quer mesmo é saber de tudo, desde a final do Brasileirão até a 5a rodada do Peruano, com a mesma seriedade e com a mesma paixão. Leia Mais

Entre em contato conosco: comercial@futebolatino.com.br

© Futebol Latino - Todos os Direitos Reservados - 2019 | Por Diegão ©