Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

River Plate e Nacional empatam em 4 a 4 e uruguaios vencem nos pênaltis

Partida que aconteceu em Punta Del Este foi para a disputa na marca da cal por valer troféu amistoso batizado de Desafio dos Campeões da América
river-plate-e-nacional-empatam-em-4-a-4-e-uruguaios-vencem-nos-penaltis-Futebol-Latino-12-01

Apesar do ritmo de torneio amistoso, aqueles que puderam ir ao estádio Domingo Burgueño na cidade de Punta Del Este, no Uruguai, acompanharam uma partida bastante agitada entre Nacional e River Plate na noite do último sábado (11). O resultado? Um placar de 4 a 4 que forçou as penalidades vencidas pelo Bolso e que lhe deu a taça do chamado Desafio dos Campeões da América.

Leia mais: Nome histórico do Uruguai revela que quase fechou com o Peñarol
Negociação de Guido Rodríguez com o Betis é cravada por mexicanos

Logo aos oito minutos de jogo, Brian Ocampo esbanjou habilidade deixando três marcadores do River pra trás (Paulo Díaz, Enzo Pérez e Javier Pinola) antes de bater forte, cruzado, no canto direito de um Franco Armani que até se esticou, mas não conseguiu evitar a abertura do placar. Cinco minutos depois, os uruguaios aumentaram a conta em penalidade convertida por Gonzalo Bergessio.

Aos 25, Nacho Fernández usou de sua habilidade para aparecer no campo de ataque e, bem infiltrado na marcação charrua, saiu cara a cara com Luis Mejia e dar um toque “de bico” pro fundo das redes. Dez minutos depois, um erro na saída de bola do River Plate “ofertou” a chance para Joaquín Trasante tabelar com Bergessio e bater rasteiro para o terceiro do Nacional, 3 a 1.

Já no retorno do intervalo, os argentinos diminuíram a distância no marcador de pênalti onde Nicolás De La Cruz converteu. Só que, em outro erro riverista na saída de bola, Thiago Vecino foi mortal ao bater de chapa no canto de Armani para fazer 4 a 2. E, quando o marcador parecia consolidado, já que o último tento do Trico saiu aos 30 minutos da etapa complementar, o River Plate mostrou o porque de sua sina vencedora dos últimos anos reagindo espetacularmente.

Aos 33, De La Cruz fez o 4 a 3 batendo falta de maneira magistral, deixando Sergio Rochet completamente estático no centro do gol e, aos 38, Nacho Fernández de novo foi fundamental entrando na área ao completar o cruzamento rasteiro de Matías Suárez e igualar o marcador em Punta Del Este.

Entretanto, na marca da cal, Lucas Pratto isolou sua cobrança além do zagueiro Martínez Quarta acertar o travessão, ficando o título do Desafio dos Campeões da América com o time anfitrião.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019