Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Senegal sai perdendo, mas goleia os Estados Unidos de virada pelo Mundial Sub-17

Seleção africana sofre susto logo no início do jogo, porém reage e conquista importante vitória em sua estreia na competição
eua-x-senegal-27-10

*Por Danilo Di Grado

Pela primeira rodada do Mundial Sub-17, Estados Unidos e Senegal, ambos no grupo D, entraram em campo na tarde deste domingo (27), no estádio Kleber Andrade, no Espírito Santo.
Com o placar de 4 a 1, a equipe senegalesa conquistou seus primeiros três pontos, deixando os norte-americanos momentaneamente na lanterna. No complemento dessa primeira rodada na chave, Japão e Holanda irão enfrentar-se, também neste domingo, no mesmo estádio.

Leia Mais: Dayro Moreno diz focar no Tallares, mas deixa futuro em aberto
Ricardo Gareca aparece como favorito em pesquisa para assumir o Independiente

Primeiro tempo
Empolgadas com a estreia, ambas as seleções sabiam da necessidade de iniciar a competição com uma vitória. E foi o Estados Unidos quem deu o primeiro passo. Aproveitando cruzamento do lado direito, Guianluca Busio, de cabeça, mandou a bola para o fundo das redes aos 3 minutos de jogo.
Após o gol, a equipe norte-americana ainda seguia melhor em campo, conseguindo ficar mais em seu campo de ataque. No entanto, aos poucos Senegal foi se soltando em campo, conseguindo oferecer um pouco de perigo ao goleiro Las, isso até meados dos 20 minutos.
Com a vantagem no confronto, os comandados do técnico Raphael Wicky passaram a se defender mais em campo. Sendo assim, os senegaleses, até meados dos 40 minutos, passaram a dominar as ações, porém todas as finalizações criadas foram em vão.
Praticamente sem ofensividade, a equipe dos EUA pagaram o preço ao final do etapa inicial. Aos 47, Souleymane Faye chutou bonito e conseguiu igualar o confronto levando o 1 a 1 para os vestiários.
Segundo tempo
Diferente como foi no início da outra etapa, o duelo iniciou bem mais equilibrado. Com duas chances para cada lado, sendo Boye para Senegal, e Gray para os Estados Unidos.
Querendo a virada a qualquer custo, ambas as seleções promoveram suas primeiras trocas. Por parte dos senegaleses, Insa Boye e Ibrahima Sy deixaram o campo para as entradas de Amete Faye e Allou Balde, já por parte dos norte-americanos, Yow saiu para a entrada de Dobbelaere.
E as mudanças surtiram mais efeito para a seleção comandada pelo técnico Malick Daf. Nas duas melhores chances, Balde testou o goleirão Las, que, por sua vez, conseguiu espalmar a bola para escanteio, porém, na sequência, aos 26 minutos, o próprio Balde, aproveitando o rebote do goleiro adversário na tentativa de finalização de Souleymane Faye, pegou o rebote para virar o placar. 2 a 1.
Sem dar chances para uma possível reação por parte dos Estados Unidos, Senegal, minutos mais tarde, aos 30, Amete Faye tratou de ampliar ainda mais a vantagem. Aproveitando erro por parte do goleiro Las, o camisa 6, sem marcação, só empurrou a bola para o fundo das redes. 3 a 1.
Parecendo sem ter forças em campo para buscar, ao menos, um empate, os senegaleses seguiam comandando o jogo. Com isso, já na reta final de jogo, aos 42 minutos, Pape Sarr, em uma linda cobrança de falta no ângulo, fechou a conta no Kleber Andrade, por 4 a 1, apenas administrando o resultado até os acréscimos dados pelo árbitro.
error: Futebol Latino 2019