Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Situação do futebol na Bolívia segue na mais absoluta indefinição

Problemas relacionados a ebulição social que levaram a renúncia de Evo Morales afetam diretamente na paralisação do esporte na Bolívia
situacao-do-futebol-na-bolivia-segue-na-mais-absoluta-indefinicao-Futebol-Latino-12-11

Assim como acontece no âmbito social, a Bolívia não tem, nesse momento, a menor ideia de quando as atividades serão devidamente retomadas.

Leia mais: Definida a arbitragem para a final da Copa Libertadores
Nada de Felipão! Boca Juniors procura técnico estrangeiro para assumir o time em 2020

No desenrolar de eventos da última semana, existia a inicial expectativa que uma reunião da Federação Boliviana de Futebol (FBF) no que se refere ao seu conselho superior para saber quais seriam os próximos passos para o retorno as competições acontecesse na próxima quarta-feira (13). O local do encontro seriam uma das salas do Aeroporto Jorge Wilstermann, em Cochabamba.

Contudo, em nota enviada pela FBF aos clubes, a realização dessa reunião acabou postergada “até que as condições e garantias se restabeleçam no país”.

Além do quesito segurança, outro ponto que praticamente forçou a entidade a adiar o encontro foi o fato de que muito aeroportos da Bolívia estão fechados em meio aos protestos que tomam conta de toda a nação. Logo, a possibilidade de alguma equipe ficar sem representante na reunião, tendo o caso mais ressaltado o do Nacional Potosí, se tornou evidente.

Tamanha tem sido a complexidade da situação que as vagas nos torneios continentais (Sul-Americana e Libertadores) já teriam sido alvo de uma consulta da Federação Boliviana junto a Conmebol onde o “mérito esportivo” seria o determinador das três vagas na Liberta e as outras quatro na Sula.

error: Futebol Latino 2019