Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Print

Suárez brilha e Uruguai vence último compromisso antes da Copa América

No Centenário, a Celeste cumpriu o seu papel e sem dificuldades derrotou o Panamá por 3 a 0

No mítico Centenário, o Uruguai encarou o Panamá e venceu por 3 a 0. Destaque para Suárez, que saiu do banco, anotou o seu gol e iniciou a jogada do terceiro tento da Celeste.

Leia Mais: Arturo Vidal trolla Eduardo Vargas em sua conta no Instagram
Goleiro Jorge Bava é o novo reforço do Guaraní-PAR

Agora, a seleção uruguaia volta a campo na estreia da Copa América, diante do Equador. Já o Panamá mede forças com Trinidad & Tobago, pela rodada inicial da Copa Ouro.

O duelo

Sem Luis Suárez e Cavani, o Uruguai apostava no talento de Arrascaeta e Maxi Gómez para envolver a marcação do Panamá, que não demonstrava nenhum tipo de solidez para se defender.

Aos poucos, as chances começavam a sair e o primeiro gol não demorou. Em jogada iniciada por Cáceres, De Arrascaeta recebeu na grande área e cruzou na medida para Gómez entrar de cabeça e estufar as redes, 1 a 0.

Não demorou muito para a Celeste chegar perto de ampliar. Novamente pela direita, Nández invadiu a grande área e bateu cruzado. Mejía soltou de maneira grotesca e De Arrascaeta mandou para fora no rebote.

Na etapa final o Panamá voltou um pouco mais ousado no campo ofensivo. Assim como os uruguaios, os panamenhos tentaram explorar o lado direito e criaram a melhor chance logo nos primeiros minutos. Após cruzamento, Quintero desviou e a bola passou perto do poste.

Com o intuito de assustar o adversário, Óscar Tabárez não pensou duas vezes e promoveu a entrada de Luis Suárez e Cavani aos 18 minutos da etapa final. O resultado veio pouco depois aos 24 minutos, quando Luisito acertou uma cobrança de falta magistral e balançou a rede, 2 a 0.

Melhor em campo, a Celeste se manteve no setor ofensivo e chegou ao terceiro gol em jogada de Suárez. O camisa 9 abriu espaço na grande área, recebeu com liberdade e levantou. A zaga afastou, mas no rebote Valverde pegou de primeira e não deu chances ao goleiro, 3 a 0.