Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Time da Espanha fecha a contratação da jogadora/técnica Salvatierra

time-da-espanha-fecha-a-contratacao-da-boliviana-salvatierra-Futebol-Latino-06-08
Foto: Divulgação/Marítim

Pensando na disputa da segunda divisão do Campeonato Espanhol, a equipe do Marítim, situado na região de Valencia, fechou a contratação da meio-campista boliviana Érika Salvatierra. Além de atleta, ela também irá desempenhar a função de técnica nas categorias de base do clube.

Leia mais: Paixão pelo futebol pode ser sinônimo de renda para o torcedor
Carlitos Tevez passa por momento delicado na vida pessoal; Entenda

Apesar de sua nacionalidade, Érika já pode se considerar uma ampla conhecedora tanto do país como também do futebol espanhol. Tendo chegado ainda em 2015 em solo europeu (teve rápidas passagens por Universidad, Deportivo ITA, Real Cancún e Real America nesse período), ela acumula experiência em outros quatro times da Espanha: Discóbolo-La Torre, Lorca Féminas, Aldaia e Pozoalbense.

Essa experiência no país, aliás, criou uma imagem bastante positiva de Salvatierra no cenário do futebol para os espanhóis que fica explícita na forma como ela foi anunciada pelo Marítim:

“Outro reforço de luxo para a equipe profissional. Versátil, polivalente e trabalhadora são alguns adjetivos de nossa nova incorporação com sua experiência na liga Reto. Convencidos que tanto ela como os seguidores azulões vão desfrutar.”



Mediante sua vivência no esporte, a jogadora que não apenas é formada em Psicologia Esportiva como também possui no currículo o Nível 1 para treinadores junto a Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) contou como o aspecto disciplinar faz diferença:

“Aqui não importa o comportamento do clima, se trabalhar sempre. Todos chegamos sempre no horário e as jogadoras assumem a função com profissionalismo, ganhando dinheiro ou não. A capacitação dos treinadores. Se começamos a trabalhar assim e com o talento que temos, podemos começar a competir em grande escala.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *