Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Torcidas Organizadas chilenas ameaçam e pedem que o futebol não seja retomado no país

*Por Danilo Di Grado

Com as manifestações ainda ocorrendo no Chile, o campeonato nacional no país acabou sendo paralisado tendo alguns jogos adiados para seu complemento.

Leia Mais: Maradona afirma querer continuar como técnico do Gimnasia
Veracruz pode ser expulso da Liga MX em janeiro

No entanto, a ANFP (Associação Nacional de Futebol Profissional) acabou marcando as datas de 15, 16 e 17 de novembro para que a competição tenha seu reinício, após os jogadores, através da Sifup, pedirem que não voltasse neste final de semana, visando proteger os jogadores, trabalhadores e torcedores.

Porém, por parte dos torcedores de equipes como Colo-Colo, La U e Universidad Católica (Garra Blanca, Los de Abajo e Los Cruzados), parecem não estarem de acordo com o retorno da competição, pedindo a todos um boicote ao retorno das atividades.

Em forma de protesto, os torcedores alegam que não deixaram o governo continuar rindo deles, e, muito menos, que considerem o futebol como uma distração nesses momentos de crise social.

Outros torcedores de equipes como Santiago Wanderes, Everton, Unión Española, Unión La Calera, San Luis de Quillota, Deportes Iquique, Club de Deportes Coquimbo Unido, Cobreloa e O’Higgins, parecem estar de acordo com o fato e prometeram fazer parte do boicote também.

Até o momento a Universidad Católica lidera a competição com 53 pontos somados, 13 pontos à frente do Colo-Colo, que é vice-líder, com 40.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *