Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no print
Print

Um dos caçulas, Carlos Stein busca recuperação na Liga 1 peruana

Jogando pela primeira vez na elite do campeonato peruano, clube de Lambayeque está na zona de rebaixamento, mas conquistou primeiro triunfo antes da pausa

*Por Vinicius Fernandes

O Campeonato Peruano de 2020, interrompido em função do novo coronavírus (COVID-19), tem duas novidades entre os seus 20 participantes: o Club Social Cultural Deportivo Llacuabamba e o Fútbol Club Carlos Stein, ambos pela primeira vez na elite nacional.

Leia mais: Veja como estão os campeonatos nacionais pela América do Sul
O que fazer enquanto o futebol está parado?

Com o aumento de 18 para 20 clubes na Liga 1, o campeão da Copa Peru de 2019 garantiria um lugar na elite. Melhor para o Carlos Stein, do Departamento de Lambayeque, Província de Chiclayo, Distrito de José Leonardo Ortiz. Fundado em 2012, tem como principal rival o Pirata FC, rebaixado à segunda divisão na última temporada.

O início foi muito ruim, sendo goleado dentro de casa pelo Carlos Mannucci: 0 x 3. Em seguida mais duas derrotas: 0 x 1 Alianza Universidad (f) e 1 x 3 Universitario (c). Depois, dois empates: 1 x 1 Deportivo Municipal (f) e 1 x 1 Deportivo Binacional (c), atual campeão. E na última rodada antes da pausa, uma grande surpresa, como visitante: triunfo por 1 a 0 sobre o Sporting Cristal, um dos principais clubes do país. Com isso chegou aos cinco pontos ganhos, saiu da lanterna e passou a ocupar a 18ª (antepenúltima) colocação, ainda na zona de rebaixamento.

No elenco, sob o comando do técnico Orlando Lavalle, são cinco estrangeiros, o limite previsto no regulamento (apenas quatro podem estar em campo ao mesmo tempo): os defensores Roderick Miller (panamenho) e Jaineler Rivas (colombiano), o meio-campista Diego Manicero (argentino) e os atacantes Luis Perea e Carlos Preciado, ambos colombianos.

A temporada 2020 do campeonato peruano é a primeira com 20 clubes na elite. Seguem os dois torneios (Apertura e Clausura) e o campeão de cada avança às semifinais gerais, em partida de ida e volta, contra os dois melhores colocados na tabela acumulada (soma de pontos nos dois torneios). Caso uma mesma equipe vença os dois torneio será proclamada campeã nacional de maneira direta. Se os campeões do Apertura e do Clausura ocupam os dois primeiros lugares do acumulado não haverá fase semifinal, jogando a decisão diretamente. Se só um ganhador ocupa um dos dois primeiros lugares do acumulado este se classifica direto à final. Por outro lado, os quatro últimos na tabela acumulada serão rebaixados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Futebol Latino 2019